Propaganda Superior

quinta-feira, 7 de março de 2019

Rapidinhas do blog

Achou o que queria
O pré-candidato a presidente da República e governador do Maranhão, Flávio Dino achou a atenção que desejava no filho do presidente Bolsonaro, o vereador do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro intermediado pelo médico Allan Garcês. Leia no Atual7.

Muito mistério
A renúncia do prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva para assumir uma secretaria no governo Flávio Dino que pode acontecer a qualquer momento ainda está cercada de mistério. Uns dizem que o nome do ainda prefeito Luis Fernando é o nome que pode enfrentar o deputado federal Eduardo Braide na disputa pela prefeitura de São Luís. A outra informação é a de que Luis Fernando enfrentar uma rejeição em níveis astronômicos de sua gestão e a outra que circula dá conta de que ele pode fazer parte da chapa majoritária do grupo do governador Flávio Dino nas eleições de 2022, muito distante por sinal.

Só falta anunciar
Mente quem diz que as relações dos Marinho (ex-prefeito Paulo Marinho e o vice-prefeito Paulo Marinho Jr) com o prefeito de Caxias, Fábio Gentil ainda é a mesma. Para alguns observadores da política caxiense mais isentos os Marinho e Gentil estão rompidos, faltando apenas o anúncio oficial.

Tremeu tudo
O retorno à vida política por parte do ex-prefeito Paulo Marinho recentemente via redes sociais e com repercussão neste blog (reveja) causou o maior reboliço no Maranhão e especialmente em Caxias inclusive por parte do prefeito Fábio Gentil que chegou a dizer, "Que toda ação corresponde uma reação" (reveja).

Sem indicações
O peso político dos Leitoa e a longa história na posição não foi levado em conta nem no primeiro e até agora no segundo governo Flávio Dino na hora das mudanças de secretários. Pelo menos não se tem informações oficiais de que os Leitoa teriam indicado alguém pelo menos para o segundo escalão do governo comunista.

Já Caxias...
Enquanto os Leitoa não indicam ninguém na gestão Flávio Dino os aliados do governador de Caxias já conseguiram emplacar dois secretários. O primeiro foi o atual deputado estadual Adelmo Soares que no primeiro governo do comunista foi secretário da Agricultura Familiar e agora o advogado Catulé Júnior recentemente nomeado como secretário de Turismo. Será se após essa publicação o duro coração do governador Flávio Dino não consiga enxergar um espaço para os Leitoa no primeiro escalão de seu governo?

Fundação Cidadania
A Fundação Cidadania de Timon idealizada e criada pelo ex-prefeito Chico Leitoa também não conseguiu a atenção devida do governador Flávio Dino nem no primeiro governo e até agora nenhuma informação se no segundo governo receberá algum recurso financeiro pelo menos para sua manutenção. O último governo a enviar recursos para a Fundação Cidadania (via Instituto Minka) foi o da ex-governadora Roseana Sarney de quase R$ 2 milhão (reveja).

Leitoa no Senado
Quem foi visto recentemente no gabinete do senador Roberto Rocha em Brasília foi o ex-prefeito de Timon, Chico Leitoa. Pelo visto os dois políticos apararam as arestas de antes e agora reataram a antiga amizade.

É estranho
Desde que base do prefeito Luciano Leitoa sofreu uma das maiores derrotada na sua vida política, a eleição da Câmara de Timon, alguns vereadores passaram a se comportar como uma espécie de oposição interna. Enquanto alguns governistas ficam num profundo silêncio os vereadores Zé Carlos Assunção e Uilma Resende vestiram a camisa da oposição a gestão Helber Guimarães na Casa, cobram do atual presidente algumas situações que antes passava despercebidas na Câmara o que não cobram da prefeitura de Timon.

Nenhum desses...
Ainda é segredo o nome do escolhido para suceder o prefeito Luciano Leitoa como candidato a prefeito do seu grupo nas eleições de 2020. A informação de fontes com trânsito livre entre os Leitoas é de que o nome não é nenhum desses já citados publicamente.

Mais empolgados
Entre os pré-candidatos a prefeito da oposição timonenses mais empolgados para entrar na disputa estão os vereadores Henrique Júnior e a vereadora professora Socorro Waquim. Os dois políticos não escondem de ninguém a disposição para colocar seus nomes para uma avaliação da população.

Não cumpriu
Só se for em fevereiro do próximo ano, mas, no deste o diretor do Departamento Municipal de Trânsito (DMTRANS), de Timon, Jeremias Moraes não pediu exoneração como foi dito pelo seu irmão, o advogado e ex-vereador e Jeconias Moraes por meio de uma rede social (reveja). Jeconias tem se apresentando como pré-candidato a prefeito de Timon, mas, seus dois irmãos (Jeremias e o vereador Juarez) seguem aliados ao governo Luciano Leitoa.

MISTÉRIOS

A briga dos primos
A região está cheia de uma tal desentendimento, ou melhor, briga quente entre primos poderosos que aconteceu nos bastidores e está prestes a ser tornada pública. Se as vísceras desse fato chegar a serem expostas vai ser uma verdadeira bomba com efeito devastador que vai abalar as estruturas de um império recente.

--------
Contribua com a coluna Rapidinhas enviando informações via WhatsApp (86) 99960-4957 ou pelo e-mail: ludwigalmeida@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com