Propaganda Superior

quarta-feira, 3 de julho de 2019

Edilázio Jr. assume o comando do PSD no vácuo do fracasso eleitoral de Cláudio Trinchão


Edilázio Jr. na Câmara federal: apoio ao Governo Bolsonaro e espaço no PSD
O deputado federal Edilázio Jr. foi confirmado presidente do PSD no Maranhão. A confirmação partiu do presidente nacional da agremiação, o ex-prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. O parlamentar sucede a Cláudio Trinchão, que foi o todo-poderoso secretário de Fazenda nos últimos períodos de Governo de Roseana Sarney, mas fracassou nas duas tentativas que fez de eleger-se deputado federal. À frente do partido, Edilázio Jr. tem a oportunidade de consolidar um espaço político dentro do Grupo Sarney, que não teve quando pertenceu ao PV, partido totalmente dominado por Sarney Filho e Adriano Sarney, e no próprio PSD, quando a legenda esteve sob o controle de Cláudio Trinchão.

Um dos mais ativos representantes da nova geração da direita no Maranhão, Edilázio Jr. milita nas fileiras do sarneysismo por contingência familiar – é genro de Ronald Sarney, irmão do ex-presidente José Sarney (MDB), o que lhe garante proximidade com o líder maior e com a ex-governadora Roseana Sarney (MDB). Poderia militar no MDB, mas desde cedo percebeu que ali também não teria espaço para levar à frente os seus projetos políticos. Iniciou carreira como deputado estadual pelo PV, mas logo deparou-se com limitações, mudando finalmente para o PSD, pelo qual se elegeu deputado federal. Diante do fracasso eleitoral de Cláudio Trinchão, Edilázio Jr. trabalhou para se tornar uma das estrelas do partido na Câmara Federal, apoiando enfaticamente o Governo Bolsonaro, ocupando por essa via o espaço que o levaria à presidência do partido no estado.

Tem agora pela frente a desafiadora tarefa de consolidar a legenda no Maranhão e prepará-la para as eleições municipais de 2020, que serão o grande teste da sua competência como líder partidário. “A responsabilidade vai ser grande e, através do diálogo e da luta, vamos alcançar nossos objetivos e fortalecer ainda mais o PSD”, declarou após ser guindado ao comando do partido. Vai operar o partido tendo como o ex-deputado federal Clóvis Fecury como 1º vice-presidente. (Coluna Repórter Tempo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com