segunda-feira, 6 de julho de 2015

Saúde: quase 2.500 pessoas foram beneficiadas no Todos por Timon

Cerca de duas mil e quinhentas pessoas do Bairro Boa Vista foram beneficiadas com o atendimento em Saúde oferecido na segunda edição do Todos por Timon, que aconteceu no último sábado, dia 04.Aproximadamente duas mil e quinhentas pessoas do Bairro Boa Vista foram beneficiadas com o atendimento em Saúde oferecido na segunda edição do Todos por Timon, que aconteceu no último sábado, dia 04.

Seu Carlos Feitosa foi uma dessas pessoas que puderam desfrutar de vários serviços da área. “Vim ao evento para falar com o clínico e tomar vacina. Quando fui pegar a medicação, que obtive de forma gratuita, descobri que tinha também o atendimento de um urologista e aproveitei para me consultar pela primeira vez”, disse o morador do Bairro Boa Vista, que saiu do Todos por Timon com o encaminhamento para os exames necessários.

O evento, idealizado pela Prefeitura do município, contou uma equipe de multiprofissionais da Secretaria de Saúde que realizaram diversos atendimentos, como consultas médicas nas especialidades de pediatria e urologista, citologia, realização de eletro, agendamentos para exames de mamografia, administração de vacinas em crianças – entre atualização de cartão infantil e vacina contra a gripe, testes rápidos de HIV e DST, testes de glicemia e aferição de pressão, aplicações de flúor, cadastro do cartão do SUS, distribuição de medicamentos, distribuição de kits de saúde bucal, dentre outros.

Na ação, houve ainda atendimentos específicos voltados para a área de Saúde Mental – que fez triagens e orientações, encaminhamentos de crianças especiais para o Maria Do Carmo Neiva; atendimento domiciliar com a visita dos agentes de endemias às residências com orientações sobre a dengue; avaliação nutricional, distribuição de preservativos e outros serviços oferecidos pelos especialistas do CAPS, NASF, ESF, ESB, CAISM, NMES e Vigilância em Saúde. (Assessoria)

Região do Parque Alvorada em Timon terá abastecimento de água interrompido nesta terça-feira

NOTA

A Águas de Timon informa que para reparar vazamentos na rede de 300mm na saída do reservatório Morro Pelado, precisará interromper o abastecimento nos bairros Vila do Bec, Parque Alvorada, Sucessão, Jóia, Vila Bandeirantes e Planalto Boa Esperança, amanhã, de modo a evitar o desperdício de água.

As obras terão início às 7h de amanhã (07) e a previsão para normalização do abastecimento é às 18h de terça-feira, de forma gradativa.

A Águas de Timon solicita que os moradores reservem água com antecedência e informa ainda que trabalhará para restabelecer o fornecimento de água o mais breve possível. A concessionária pede desculpas pelos transtornos e agradece a compreensão da população.

Em caso de dúvidas, procure a Loja de Atendimento da Águas de Timon, localizada na avenida Getúlio Vargas, s/n, Centro. O atendimento é realizado de segunda à sexta, de 8h às 17h, ou entre em contato ainda pelo (99) 3212- 4418. (Assessoria)

OAB-PI pede à interdição da Ponte da Amizade ao prefeito Luciano Leitoa

Seccional solicita interdição da Ponte da Amizade

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, Willian Guimarães (foto), por meio do ofício nº 195/2015-GP, solicitou na última sexta-feira (03) providências ao prefeito Municipal de Timon-MA, Luciano Ferreira de Sousa, quanto à interdição e recuperação das estruturas da Ponte Presidente José Sarney, conhecida como Ponte da Amizade. A Ponte interliga os Municípios de Teresina e Timon, que fazem parte da Região Integrada de Desenvolvimento da Grande Teresina.

De acordo com a Lei Complementar nº 112/2001, que cria a Região Integrada de Desenvolvimento da Grande Teresina, a recuperação da ponte é de responsabilidade solidária entre a União, os Estados do Piauí e Maranhão e os municípios de Teresina e Timon.

A OAB-PI entende que, em decorrência do iminente risco de desabamento, é necessária a interdição da ponte, a fim de assegurar as pessoas que transitam no local até que medidas sejam adotadas quanto à recuperação das estruturas deterioradas.

(Com informações OAB-PI)

Ministério ainda cobra 500 eleitos em 2012 a devolverem Bolsa Família

Folha de São Paulo - Maria de Jesus do Nascimento Lima, 39, esteve cadastrada no Bolsa Família entre 2008 e 2013. Pescadora, moradora de Monção (MA), recebeu R$ 5.448 no período, segundo o governo federal.

Mas Maria também é Deusa da Rita, eleita vereadora pelo PSL em 2012, com um salário, à época, de R$ 3.450. À Justiça Eleitoral, disse ter patrimônio de R$ 136 mil, que inclui dois carros, uma casa e um ponto comercial.

O benefício foi cortado e, agora, Deusa da Rita é ré em uma ação por suposto crime de estelionato que tramita na Justiça Federal.

Como ela, outros 1.700 políticos que ganharam as últimas eleições municipais receberam Bolsa Família após terem sido empossados.

Esse número leva em conta pessoas cujo benefício foi destinado ao cônjuge. Cerca de 500 não devolveram os recursos sacados e são cobrados administrativamente pelo Ministério do Desenvolvimento Social.

O órgão calcula que já recebeu quase R$ 900 mil de ressarcimento dos políticos, mas não informa quanto ainda pode receber dos 500.

A pasta não entra com processos criminais contra os beneficiários irregulares, mas, caso os pagamentos não sejam ressarcidos, o responsável pela família é inscrito em cadastro negativo.

No caso de Deusa da Rita, o Ministério Público Federal acionou a Justiça.

Procurada, ela informou, por meio de assessor, que não recebeu mensalidades do Bolsa Família e iria apresentar provas à Justiça.

Mesmo com levantamento do ministério, alguns casos suspeitos passaram até o início desse ano. Em Montes Claros, no norte de Minas Gerais, o vereador Rodrigo Maia, o Rodrigo Cadeirante (PTN), ganha pouco mais de R$ 14 mil, valor bem acima do atual limite de R$ 616 para uma pessoa casada e com dois filhos receber a Bolsa Família.

Até março deste ano, no entanto, a mulher dele estava cadastrada no programa e era paga mensalmente com o benefício, segundo dados do portal de transparência do governo federal.

AUDITORIA

O caso foi descoberto em auditoria feita pela prefeitura. Ao visitar os endereços dos cadastrados no programa, servidores descobriram que um desses locais era a casa do vereador. Os repasses foram cortados em março.

O município diz que finaliza a investigação e encaminhará relatório à Polícia Federal e ao Ministério Público.

À reportagem, Rodrigo Cadeirante diz que sua mulher afirma não ter recebido o benefício após janeiro de 2013, embora não tenha feito o pedido de cancelamento. Ele afirma não ter sido notificado, mas defende que “quem errou, seja punido”.

domingo, 5 de julho de 2015

Foto-fofoca: Os afagos ao ex-prefeito Chico Leitoa

O que poderia ser classificado como um verdadeiro caso de amor e ódio, na verdade o registro feito pela lente da máquina fotográfica de uma fonte deste blogueiro não deixou dúvida que o amor imperou naquele momento. O ex-prefeito de Timon, Chico Leitoa foi muito bem recepcionado numa festa de aniversário que aconteceu neste final de semana no Centro de Timon. Por lá, o pedetista encontrou muitos dos que dizem seus opositores no município, mas, o ambiente festivo foi motivo de troca cheiros e muitos abraços que só as imagens acima por si só são capazes de descreverem.

Mas, como diz um filósofo timonense assíduo frequentador do Pé de Merindiba, “e ainda tem besta que briga por política e pelos políticos”.

(Fotos: WhatsApp)

sábado, 4 de julho de 2015

Roseana Sarney: Melhor ficar em casa

Ribamar Corrêa - A pesquisa Exata recomenda que a ex-governadora Roseana Sarney fique em casa e não se aventure numa disputa eleitoral em São Luís. Em diferentes cenários, sua melhor posição foi numa disputa de 2º turno com o prefeito Edivaldo Jr., na qual ela perderia feio. Isso não significa dizer que sua posição nas preferências do eleitorado não possa mudar para melhor.

O problema é que a ex-governadora há muito deixou de ser uma novidade e já não gera expectativas, uma vez que o eleitorado já a conhece sabe como ela atua e o que é capaz de fazer.

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Tragédia Anunciada: Alça da Ponte da Amizade corre risco de desmoronar

Portal AZ - A Ponte Presidente José Sarney, mais conhecida como Ponte da Amizade, que liga os estados do Piauí e Maranhão, está passando por problemas estruturais e tem preocupado engenheiros e a população. Já é possível perceber um desnível das placas de concreto. 
Segundo o presidente do Crea-PI, o engenheiro Paulo Roberto Ferreira, o problema é apenas com a alça da Ponte, e é algo fácil de ser solucionado. O problema é que a Ponte pertence à cidade de Timon, e é uma responsabilidade do governo do Maranhão, que até agora não deu uma posição sobre a reforma. 

“É preciso apenas refazer a parte do aterro, que é todo feito em areia, mas nós procuramos a prefeitura de Teresina, que informou que esses reparos são de responsabilidade do outro estado”, comentou.
O Engenheiro também afirmou que com esse problema, a entrada da Ponte corre o risco de desabar, o que causará um o prejuízo muito maior. “A reforma é necessária. A entrada da ponte pode cair e ficar intrafegável. E o que o Crea-PI pode fazer é alertar a sociedade desses riscos”, disse.

Chico Leitoa ganha mais dois processos na Justiça de Timon

O ex-prefeito Chico Leitoa ganha mais dois processos na Justiça de Timon e vai receber mais de R$ 15 mil

O ex-prefeito de Timon, Chico Leitoa tem obtidos vitórias na Justiça quando o assunto é danos morais, e recentemente obteve êxito em dois processos contra a mesma pessoa. Isso é mais um capítulo da briga judicial envolvendo o ex-prefeito Chico Leitoa e o militante político Francisco Carlos Santos Oliveira, o “Nano”. O resultado do desfecho desfavorável para Nano Oliveira.
Chico Leitoa e Nano Oliveira foram aliados políticos por longas datas
Num dos processos movido pro Chico Leitoa contra Nano Oliveira foi um participação num rádio local em outubro de 2014 aonde o militante político chegou a chamar o ex-prefeito de "Hitler e Nero". E ainda na mesma participação na emissora de rádio Nano disse que Chico Leitoa "passa o dia rondando as secretarias do município mandando nos secretários". Por estes comentários na emissora de Rádio Timon FM, o conhecido Nano Oliveira foi condenado pelo juiz Rogério Monteles da Costa por danos morais no valor de R$ 7.880,00 que deve ser pago ao ex-prefeito Chico Leitoa. A decisão do magistrado é do dia 30 de junho do mês passado.

O outro processo movido pelo ex-prefeito Chico Leitoa contra Nano Oliveira é também por danos morais que resultou numa condenação no mesmo valor do anterior, ou seja, de R$ 7.880,00 e tendo o mesmo juiz decidindo.

Os dois processos citados anteriormente foram movidos no Juizado Especial Civil e Criminal de Timon.

Exceção

Mas, como toda regra tem exceção, embora o ex-prefeito Chico Leitoa venha tendo êxitos em vários processos movidos por ele contra algumas pessoas que estão sendo condenado por danos morais, o pedetista até agora perdeu um apenas. Chico Leitoa fracassou no processo movido contra o técnico em refrigeração Cleber de Sousa.

Numa participação no programa “Resumo do Dia” na rádio Operária FM, Cleber Sousa chegou a dizer que o ex-prefeito Chico Leitoa é “ficha suja” e não tem CPF. Na sua decisão o juiz juiz Rogério Monteles da Costa, do Juizado Especial Civil e Criminal de Timon, disse que, " ...Além disso, informa o réu que o autor [Chico Leitoa] é considerado político "ficha suja" e tal informação não foi desconstituída pelo prórpio autor nesta audiência, de forma que alcançada pela Leia Complementar 135 encontra-se inelegível, portando não há qualquer ofenda à imagem do autor pelas declarações proferias pelo réu descritas na inicial..".

Com trânsito no Juizado Especial Cível e Criminal de Timon, ação movida pelo engenheiro Chico Leitoa foi considerada improcedente e terminou inocentando o acusado Cleber Sousa.

Justiça Eleitoral multa deputado Alexandre Almeida

A Justiça Eleitoral através do juiz Francisco Soares Reis Júnior (foto), da 94ª Zona Eleitoral de Timon, multou o deputado estadual Alexandre Almeida no valor total de R$ 10 mil reais por divulgação de pesquisa eleitoral que segundo o magistrado configuram como propaganda extemporânea. A soma de R$ 10 mil é resultado de duas multas.

Estas multas aplicada ao deputado Alexandre Almeida é resultado de uma denúncia do Ministério Público por intermédio do promotor Sérgio Ricardo Martins que entendeu como propaganda antecipada por parte do parlamentar a divulgação de tais pesquisa de intenções de votos para prefeito de Timon.

Outro lado

O deputado Alexandre Almeida se pronunciou sobre a decisão judicial através de sua assessoria, confira abaixo:

Nota do deputado Alexandre Almeida

Recebemos com muita estranheza a decisão do meritíssimo juiz da 94ª zona eleitoral que inaugura um novo entendimento jurídico no país, considerando divulgação de pesquisa de opinião pública, conforme critérios científicos internacionais, como propaganda extemporânea.

A decisão judicial não contesta os números apresentados na pesquisa. Assim, cabe-nos respeitar a sentença e recorrer ao Tribunal Regional Eleitoral, pois ao contrário do que foi fundamentado no veredito, o Brasil tem legislação que autoriza a divulgação de resultados de pesquisa, inclusive em ano eleitoral.

Empresário caxiense diz que Ambev teria adulterado notas fiscais no Maranhão

Blog do Sabá - O empresário Hélio de Sousa Queiroz Júnior, diretor executivo de uma das mais antigas revendas da AMBEV no Maranhão, a Dibem, de Caxias, busca na justiça a reparação pelos danos causados pela antiga parceira comercial.
Empresário Hélio Queiroz Júnior busca na justiça reparação dos prejuízos causados pela Ambev
Hélio Júnior mostra-se indignado com as circunstâncias que levaram ao rompimento unilateral do contrato entre sua empresa e a poderosa AMBEV. “Numa auditoria interna, percebemos que nossa empresa estava sofrendo seguidos prejuízos por conta de notas fiscais emitidas pela Companhia que não batiam com os produtos adquiridos”, conta o empresário. “Assim que detectamos isso, comunicamos o fato e a resposta foi o cancelamento abrupto e unilateral da parceria logo depois”, revela HJ que a acredita que a possibilidade de fraude nas notas fiscais teria acontecido durante pelo menos 8 anos.

Mas antes do rompimento da parceria empresarial, fatos atípicos aconteciam na relação comercial. “Pagávamos uma taxa de refugo (cobrada por avaria nas garrafas) a cada carregamento de carreta de cerca de R$ 300 reais, mas nos últimos 12 meses do contrato, essa taxa chegava, as vezes, a absurdos R$ 4.500 reais”, informa o empresário que nessa época já começava a perceber a má vontade da direção da AMBEV e, desde 2011, busca na justiça a reparação dos prejuízos sofridos.

O processo (número 26.952-77.0001) que corre na 3ª Vara Cível da capital, visa reparar os danos morais e materiais sofridos em decorrência deste incidente entre as empresas. “Até quando os interesses corporativos de companhias gigantes estarão em detrimento dos aspectos legais e morais que normatizam a relação contratual com suas pequenas aliadas?”, questiona o empresário caxiense num desabafo feito nas redes sociais.