Assembleia Legislativa

domingo, 19 de novembro de 2017

Caxias: confira a pesquisa do Instituto Mérita para deputado estadual

A pesquisa avaliou o cenário estimulado com quatro nomes para deputado estadual em Caxias
Pesquisa estimulada para deputado estadual em Caxias
O Blog do Ludwig que já divulgou a avaliação da gestão prefeito Fábio Gentil realizada pelo Instituto Mérita (reveja), agora torna público a intenção de votos estimuladas dos eleitores de Caxias quando a eleição de deputado estadual e a respectiva rejeição.

Esse levantamento feito pelo Mérita entre o dia 10 a 13 deste mês ouviu 507 eleitores caxienses na zona urbana e rural com intervalo de confiança estimado em 95% e a margem de erro máxima estimada é de 4,34% pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

No item 28. 21 da pesquisa pergunta, “Se a eleição para DEPUTADO ESTADUAL fosse hoje. Em quem o(a) sr(a) votaria para DEPUTADO ESTADUAL? (Estimulada – 1 resposta)”, o resultado é: Humberto Coutinho tem 44,58%; Zé Gentil com 20,51%; Catulé Júnior obteve 9,27%; Adelmo Soares tem 5,33%; ‘Não sabe/Não opinou’ atingiu 19,32% e ‘Nenhum deste’ foram 0,99%.

Rejeição

A pesquisa do Instituto Mérita também avaliou a rejeição dos pré-candidatos a deputado estadual em Caxias. Catulé Júnior atingiu 36,49%; Adelmo Soares tem 24,65%; Zé Gentil com 18,93%; Humberto Coutinho tem 10,65%; ‘Não sabe/Não opina’ chegou a 24,26% e ‘Nenhum destes’ com 1,58%.

Uma observação quanto à rejeição, a soma dessa avaliação pode ser entre 100% a 400% porque os entrevistados podem rejeitar de um a quatro pré-candidatos a deputado estadual estimulados nos questionários.

“Vejam a situação de humilhação”, diz vereador ao denunciar o Hospital Alarico Pacheco em Timon

Fila quase sem fim em hospital do governo do Maranhão é denunciada por vereador de Timon 

O vereador Anderson Pêgo (PRB), publicou na sua Fan Page um vídeo onde mostra de uma fila quase sem fim no Hospital Regional Alarico Nunes Pacheco em Timon de responsabilidade do governo do Maranhão.

"... Vejam a situação de humilhação que a população passa no Hospital Alarico Pacheco em Timon”, denunciou o vereador timonense.


De Leve


Operação Pegadores: longos capítulos
Parece não ter fim as informações que são publicadas na imprensa maranhense sobre a 'Operação Pegadores' deflagrada pela Polícia Federal com o apoio do Ministério Público Federal, do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) e da Receita Federal do Brasil na última quinta-feira (18).

Matões: Rubão já anunciou
O ex-deputado Rubens Pereira, o Rubão, entrou em contato com este blogueiro para justificar a informação publicada antes neste tópico, ele disse não ter anunciado a ex-deputado Cleide Coutinho como pré-candidata a deputada estadual, mas, somente o deputado Weverton Rocha ao Senado em 2018. "Bom dia amigo, só para lhe informar, não teve anúncio da Drª Cleide Coutinho aqui em Matões, foi apresentado o deputado Werveton Rocha como pré-candidato a senador. Até porque acredito muito na recuperação do deputado Humberto Coutinho", frisou Rubão.

Novo tucano
Pode até não se filiar, mas, as portas do PSDB do Maranhão estão abertas para receber a filiação do vice-prefeito de Caxias, Paulo Marinho ainda filiado no PMDB. Além do convite dos tucanos maranhenses, Paulo Marinho Júnior recebeu também dos progressistas através do presidente nacional do PP, o senador piauiense Ciro Nogueira.

Vem mais...
Assim como foi publicado neste sábado (18), o Blog do Ludwig vai seguir publicando outras partes da pesquisa do Instituto Mérita sobre os cenários políticos de Caxias com relação as eleições de 2018. Neste primeiro momento o blog publicou a avaliação sobre a gestão do prefeito Fábio Gentil (reveja).

Incomodando
Em Caxias o G7 – grupo dos sete vereadores – que se articulam com vista à eleição da mesa diretora da Câmara de Caxias em 2018 já começa a causar incômodo até entre os parlamentares e fora (reveja).

Só a morte I
As fontes, e não são poucas, que e ouvem o ex-deputado estadual Zé Gentil falando sobre as eleições 2018 estão a procura de gente mais empolgada do que ele em Caxias e na região. E Zé Gentil tem repetido sempre o mesmo mote que inclusive já noticiado neste blog (reveja).

Só a morte II
Na semana que passou numa roda bate-papo cercado de muita gente no mercado central de Caxias degustando bolo frito com café e no meio muitas fontes do Blog do Ludwig o ex-deputado Zé Gentil disse que só uma situação lhe tira da disputa eleitoral de 2018 por uma vaga na Assembleia Legislativa do Maranhão. Aí um curioso sapecou na mesma hora uma pergunta na bucha, "O que seu pode lhe tirar das eleições de 2018 Zé Rosa?". Apenas a morte me tira da eleição de 2018, disparou o empolgado Zé Gentil.

Material de expediente: R$ 1,1 milhão
A Secretaria de Finanças, Planejamento e Administração de Caxias contratou a empresa A. L. Ferreira da Silva – ME cujo objeto é "material de expediente". Esse contrato de nº 001/PP0116/2017 tem valor de R$ 1.174.010,00 milhão foi assinado no dia 10 do mês passado (confira aqui).

Recebi e repasso...
Está o maior bafafá num SAMU da região segundo fontes do blog, uma diretora foi exonerada e mesmo com a nomeação de uma nova diretora a anterior continua mandando no pedaço. Pense num clima pesado, tem funcionário fazendo promessa até para Santa Terezinha.

Gravando...
Se o índio Mário Juruna conhecido por andar sempre com um gravador "para registrar tudo o que o branco diz" estivesse vivo ia ficar com inveja de figuras fissuradas em gravar as conversas seja ela qual for. Timon não tem sido mais a mesma nos últimos tempos...

Esperava mais...
O deputado federal Waldir Maranhão que é pré-candidato a senador em 2018 e sonha com o apoio do governador Flávio Dino não anda muito alegre com os Leitoa de Timon. Ele imaginava receber reciprocidade após as eleições municipais em Timon pelo fato de ter orientado o PTdoB (hoje Avante) apoiar a reeleição do prefeito Luciano Leitoa. Para surpresa de Waldir Maranhão os Leitoas já fizeram declarações de apoio nas eleições de 2018 antecipadamente aos pré-candidatos ao senado, deputados Weverton Rocha e Zé Reinaldo Tavares.

Juarez Moraes com a oposição
Segundo jornalista Ademar Sousa em seu blog numa conversa que teve recentemente com o vereador Juarez Moraes ele admitiu compor com a oposição para vencer a eleição da Câmara de Timon (veja).

Contrariando
“A oposição conta com 7 membros, embora 2 deles, Henrique Júnior (Podemos) e Ramon Júnior (PP), sempre estão contrariando os entendimentos acertados em grupo, segundo a versão deles”, disse o jornalista Ademar Sousa sobre a eleição da Câmara de Timon (veja).

Depois do Chico
Durante entrevista recente numa rádio local o presidente da Câmara de Timon, vereador Uilma Resende disse que o pacato colega Chagas Cigarreiro está na lista dos políticos que ele mais admira, mas, depois do ex-prefeito Chico Leitoa.

Só depende de Socorro I
A notícia dada em primeira mão pelo Blog do Ludwig sobre o convite feito por um prefeito da região para que a vereadora professora Socorro Waquim ainda não teve um retorno por parte dela, se aceita ou não ser secretária.

Só depende de Socorro II
A decisão da vereadora Socorro Waquim sobre assumir ou não essa secretaria municipal depende ainda de outros fatores, entre eles, a de ouvir seu amigo pessoal, o deputado estadual Edilazio Júnior que é pré-candidato a deputado federal. O Blog do Ludwig que noticiou esse convite feito a vereadora Socorro Waquim em primeira mão (reveja) tem mais detalhes para serem divulgados nos próximos dias.

Luciano Leitoa: vaias para Roberto Rocha
"E olha como estou esperando a hora de poder mostrar na cara daquele senador Roberto Rocha que traiu o povo do Maranhão, que traiu o povo de Timon... Eu fico imaginando quando o Roberto Rocha pisar aqui em Timon, o pontapé de vaia que ele vai levar em qualquer lugar que ele vai andar... E me dó muito em ver o senador Roberto Rocha que não nos ajudou na campanha, ajudou nossos adversários, ou seja, nós ajudamos o senador que hoje ajuda nossos adversários”. Frase dita pelo prefeito Luciano Leitoa neste sábado (18), durante um evento político em Timon.

Vazamentos...
Se o prefeito Luciano Leitoa se importar com vazamentos de informações e áudios deve está com muita dor de cabeça nesse período que antecede a eleição da mesa diretora da Câmara de Timon que só acontece em abril do próximo ano. Dizem que tem gente soltando 'cobras e lagartos' que não poupa nem o 'prefeitão'.

SEGREDO DE PAUTA

Muita água...
Circula que a pauta 'PDDE/Água' e o combo de gente que emenda cano e fura poço é nitroglicerina pura. Coisas e histórias de intermináveis capítulos que vão tirar o sono de muitas figuras.

==============================================================

>> Você pode enviar sugestões de notas para a Coluna De Leve através do e-mail:ludwigalmeida@hotmail.com ou ainda pelo WhatsApp deste blogueiro, (86) 9960-4957.

sábado, 18 de novembro de 2017

Operação Pegadores: Flávio Dino quer a lista dos “alegados 400 fantasmas”

Esta das redes sociais do governador Flávio Dino informando que ele requereu formalmente à Polícia Federal a lista dos 400 funcionários ditos fantasmas na Saúde cujo nomes ainda não foram revelados na 5º fase da Operação Sermão aos Peixes, ou Pegadores.

“Repito, estamos esperando a lista dos alegados 400 fantasmas, para verificar se isso procede, quem foi o responsável, em qual época e por qual motivo”, disse o comunista Flávio Dino.

Gestão Fábio Gentil tem 59,17% de aprovação dos caxienses, aponta pesquisa

Pesquisa mostra que 59,17% dos caxienses aprovam o modo como o prefeito Fábio Gentil administra Caxias
Gráfico mostra avaliação da Gestão Fábio Gentil em Caxias
Em meio a crise financeira que assola as prefeituras do país o prefeito de Caxias, engenheiro Fábio Gentil vem mantendo bons índices de aprovação de sua gestão com pouco mais de 10 meses e isso tem sido comprovado com pesquisas, como é o caso de uma realizada recente do Instituto Mérita de Teresina (PI) em que o Blog do Ludwig teve acesso.

O Instituto Mérita que usa um dos mais modernos métodos de pesquisa na região levantou junto aos 507 eleitores caxienses de 10 a 13 deste mês nas zonas urbana e rural várias situações, entre essas a política administrativa e a percepção eleitoral com relação às eleições 2018.

Esse levantamento do Mérita tem intervalo de confiança estimado em 95 % e a margem de erro máxima estimada é de 4,34% pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

Aprova ou desaprova

O item 11.8 da pesquisa do Mérita indagou aos eleitores caxienses, “E o (a) sr (a) aprova ou desaprova o modo como o Prefeito FÁBIO GENTIL vem administrando o município de CAXIAS? (Estimulada c/ rodízio tablet – 1 resposta)”, como mostra a imagem acima. A pesquisa identificou que 59,17% aprova o modo como o prefeito Fábio Gentil administra Caxias, já 30,77% desaprova enquanto 10,06% não sabe/ não opina.

Nos próximos dias o Blog do Ludwig vai divulgar outras partes da pesquisa realizada pelo Instituto Mérita em Caxias.

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Matões: Prefeito Ferdinando Coutinho é acionado pelo Ministério Público

Ministério Público pede transporte escolar para duas crianças, diariamente alunos percorrem 2 km para estudar
Em Recomendação encaminhada, em 7 de novembro, ao prefeito de Matões, Ferdinando Coutinho (foto), o Ministério Público do Maranhão solicitou que seja imediatamente disponibilizado transporte escolar a dois estudantes que moram no povoado Baixa Fria, a 2km de distância de onde estudam, no povoado São Vicente, na zona rural do município.

A solicitação foi baseada em denúncia de Maria do Socorro Gomes, mãe dos estudantes. Segundo ela, a Prefeitura de Matões e a secretaria de Educação do município não têm fornecido o transporte aos dois alunos.

“A educação deve ter, por fim maior, o aluno. A Constituição e o Estatuto da Criança do Adolescente preveem a garantia de transporte para fins educacionais”, enfatiza a promotora de justiça Patrícia Fernandes Gomes Costa Ferreira, autora do pedido.

Na Recomendação nº 07/2017, a representante do MPMA também lembra que o dever do Estado com a educação deve ser efetivado por meio de programas suplementares de transporte escolar, entre outros.

O prazo para informar ao MPMA as medidas tomadas pelo Município é de 10 dias. Em caso de descumprimento, o Ministério Público tomará medidas judiciais cabíveis.

Luis Fernando assina ordem de serviço de projeto de macrodrenagem de avenida

São José de Ribamar: Luis Fernando assina ordem de serviço de projeto de macrodrenagem da Avenida Paraíso
O prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva, assinou na tarde desta quinta-feira (16), a Ordem de Serviço de Elaboração do Projeto de Macrodrenagem da Avenida Paraíso e áreas adjacentes do Jardim Tropical.

O projeto, que é parte do plano de reconstrução do município, detalha as intervenções que deverão ser feitas em toda a extensão da Avenida, que desde quando foi construída na primeira gestão do prefeito Luis Fernando, não recebeu nenhum serviço de manutenção e conservação.

De acordo com o prefeito Luis Fernando, a Avenida Paraíso que hoje enfrenta sérios problemas não apenas de ordem asfáltica, necessita passar por sérias intervenções na rede de drenagem.

“Estamos hoje aqui para avançar um pouco mais rumo a reconstrução do Jardim Tropical, totalmente destruído. A Avenida Paraíso, principal corredor da região, não pode passar apenas por uma simples pavimentação, é preciso a exemplo da minha primeira gestão, submeter a localidade a reconstrução da rede de macrodrenagem, o que já está assegurado por meio de parceria com o Governo do Estado”, detalhou o prefeito determinando que esse será o ultimo inverno de sufoco que os moradores vão passar em razão do abandono da região.

Ainda de acordo com o gestor, enquanto o projeto estiver em andamento, os trabalho serão intensificados no sentido manter a trafegabilidade, tanto dos pedestres quanto dos veículos. “Autorizamos o início da elaboração do projeto de macrodrenagem, bem como a reforma do telhado e estrutura desta quadra que voltará a atender a comunidade e os alunos da rede municipal de ensino”, completou lembrando ainda da recente entrega da nova UBS a localidade.

O projeto da obra, que será feita com recurso próprio do município, vai custar cerca de quatrocentos mil reais. Além dos moradores, o lançamento contou com a presença do vice-prefeito, Eudes Sampaio, do líder do governo, professor Cristiano além de secretários de governo.

Lideranças ficam em silêncio sobre a atual situação do PSDB

A Orientação foi dada pelo presidente afastado, o vice-governador Carlos Brandão
Após intervenção nacional no Diretório Estadual do PSDB, o ninho tucano adotou a “lei do silêncio”. Lideranças do partido preferem ficar em cima do muro quando o assunto é a situação da legenda no Maranhão e sobre seus próprios destinos políticos. Ninguém sabe ao certo quem permanecerá ou quem alçará voos em breve. A disputa interna entre o presidente afastado, vice-governador Carlos Brandão, e o agora presidente da Comissão Interventora, senador Roberto Rocha, expôs um racha interno. Para os tucanos, a hora é de ficar de “bico fechado”.

O Imparcial apurou que as lideranças do PSDB no estado foram aconselhadas a não manifestarem declarações sobre a situação. O conselho partiu de Carlos Brandão, que tenta reverter a intervenção imposta pelo PSDB Nacional na semana passada.

Brandão, que já manifestou sua disposição a lutar para permanecer na presidência estadual, tenta convencer a Executiva Nacional de que tem condições de liderar a legenda no Maranhão. A troca de comando no PSDB Nacional pode resultar em uma nova análise da situação do ninho tucano maranhense, já que a intervenção havia sido aprovada por Tasso Jereissati, que deixou a presidência do partido e deu lugar a Alberto Goldman.

Enquanto isso, a “lei do silêncio” impera, principalmente, por aqueles cotados a deixar o partido caso Roberto Rocha siga como presidente estadual. Procurado pela reportagem de O Imparcial, o deputado estadual licenciado e secretário de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista, preferiu falar sobre o assunto “um pouco mais para frente” para “não se precipitar”.

Acordo

Caso não consiga alterar o cenário do PSDB no Maranhão, Carlos Brandão deixará o partido. Sua saída é inevitável com a permanência de Roberto Rocha, que pretende ser o candidato tucano na disputa pelo governo do estado. Uma vez fora, Brandão deverá levar consigo algumas lideranças como Neto Evangelista e o suplente a senador Pinto Itamaraty.

A O Imparcial, Itamaraty confirmou o acordo feito por Brandão com filiados do PSDB. Com isso, o suplente a senador prefere ficar “neutro” nessa guerra particular entre Brandão e Rocha.

“Eu fiz um acordo com o Carlos Brandão, que é o presidente, que só ele quem fala pelo partido. Para evitar especulações, eu acertei com ele que só ele falaria pelo partido porque ele ainda é o presidente do partido. Para mim, não chegou nenhuma informação oficializada. Está uma disputa entre o Roberto Rocha e ele. Estou deixando que eles dois decidam, deem opinião, falem com a imprensa. Vou ficar neutro nesse momento. Não quero fornecer nenhum juízo de valor. Vou esperar o desfecho final para, a partir daí, ver o que a gente vai fazer”, afirmou à reportagem.

O silêncio adotado dentro do PSDB pode ser entendido como uma maneira de tentar conter a crise interna do partido. Para alguns tucanos, a ida de Carlos Brandão a Brasília poderá causar uma nova “reviravolta”.

“Conversamos já duas vezes com o Brandão. Ele pediu para não falarmos nada. Ele, inclusive, deixou de ir numa viagem para o exterior, para ir a Brasília ver se resolve o problema. Ele pediu pra gente não conversar e esperar a volta dele. Estamos esperando a volta dele para ver o que ele nos diz. Pode haver uma reviravolta”, declarou o vereador Josué Pinheiro.
Sem rumo

O deputado estadual Marcos Caldas ainda não sabe qual será seu futuro: se fica ou se sai do PSDB. Sem citar a existência do pacto de silêncio, o parlamentar disse que a situação do Diretório Estadual está bastante complicada, o que o faz aguardar o desenrolar de todo o imbróglio interno.

Apesar de não confirmar sua saída caso Roberto Rocha permaneça na presidência, nas entrelinhas, o discurso de Caldas mostra que tende a deixar o ninho tucano se Brandão não retornar ao comando do partido.

“[Essa disputa] sempre enfraquece o partido. Uma disputa dessa não é boa para ninguém. Agora só nos resta aguardar para ver como fica. Não tenho uma relação assim com o Roberto. Falo com ele às vezes. Não tenho nada contra e nada a favor. A questão é que a gente tem que conversar. Eu nunca conversei com ele sobre o partido. Hoje, eu tenho como presidente do partido o Carlos Brandão, que é uma pessoa que a gente sempre conversa, discute”, disse.

Sábado com samba de raiz é na Quitanda Chopperia

Grupo Batuke vai animar o sábado na Quitanda Chopperia
O grupo Batuke Novo vai animar este sábado (18) a partir das 14:30 horas com muito samba de raiz na Quitanda Chopperia na praça de alimentação do Cocais Shopping em Timon.

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Tribunal de Justiça tranca ação contra Roseana Sarney

À unanimidade, 2.ª Câmara do Tribunal de Justiça do Maranhão acolhe pedido de habeas corpus da defesa da ex-governadora que havia sido denunciada pelo Ministério Público do Estado por suposto envolvimento em um esquema de concessão de isenções fiscais que teria provocado um rombo superior a R$ 410 milhões nos cofres públicos
O Tribunal de Justiça do Maranhão determinou nesta quinta-feira, 16, o trancamento de ação penal contra a ex-governador Roseana Sarney (PMDB), denunciada pelo Ministério Público do Estado por suposto envolvimento em um esquema de concessão de isenções fiscais na secretaria da Fazenda que teria provocado rombo superior a R$ 410 milhões nos cofres públicos.

A decisão foi à unanimidade. Por três votos a zero, os desembargadores da 2.ª Câmara de Direito Criminal do TJ acolheram os argumentos da defesa de Roseana e decretaram o trancamento do processo criminal.

Votaram os desembargadores Antônio Guerreiro, relator, José Bernardo e José Luís Almeida.
Durante o julgamento, a procuradora de Justiça Themis Pacheco, que representa o Ministério Público no Tribunal, também se manifestou pelo trancamento da ação penal.

A acusação formal contra Roseana foi protocolada no dia 21 de outubro de 2016. A denúncia imputava a ela peculato, organização criminosa e crime contra a administração financeira.

Além da ex-governadora foram denunciados dois ex-secretários de Estado da Fazenda, um ex-diretor da Célula de Gestão da Ação Fiscal da Fazenda e dois ex-procuradores-gerais do Estado.

De acordo com o titular da 2.ª Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Tributária e Econômica de São Luís, promotor de Justiça Paulo Roberto Barbosa Ramos, ‘dentre as ações delituosas da organização criminosa que atuou no âmbito da Secretaria de Estado da Fazenda, foram realizadas compensações tributárias ilegais, implantação de filtro no sistema da secretaria para garantir essas operações tributárias ilegais e fantasmas, reativação de parcelamento de débitos de empresas que nunca pagavam as parcelas devidas, exclusão indevida dos autos de infração de empresas do banco de dados e contratação irregular de empresa especializada na prestação de serviços de tecnologia da informação, com a finalidade de garantir a continuidade das práticas delituosas’.

“O modus operandi da organização criminosa envolvia um esquema complexo, revestido de falsa legalidade baseada em acordos judiciais que reconheciam a possibilidade da compensação de débitos tributários (ICMS) com créditos não tributários oriundos de precatórios ou outro mecanismo que não o recolhimento de tributos”, destaca o promotor.

Segundo o promotor Paulo Roberto Barbosa Ramos, ‘não bastasse isso, em diversas ocasiões, foi implantado um filtro para mascarar compensações realizadas muito acima dos valores decorrentes de acordo homologado judicialmente’.

Barbosa Ramos destacou, ainda, que os gestores do período de 14 de abril de 2009 a 31 de dezembro de 2014 ‘ignoraram os procedimentos administrativos característicos da administração pública ou simplesmente deram sumiço a eles após praticarem seus crimes’.

Contra a denúncia e o processo criminal, a defesa de Roseana insurgiu-se por meio de habeas corpus. Os advogados Anna Graziella Neiva e Luís Henrique Machado, que defendem a ex-governadora, argumentaram ao Tribunal de Justiça que ela não praticou nenhum ato ilícito, apenas se amparou em pareceres da Procuradoria-Geral do Estado.

Sobre a ex-governadora, a denúncia diz. “Noutra ponta, essa organização criminosa contava com o decisivo beneplácito de Roseana Sarney Murad, em virtude de ter autorizado acordos judiciais baseados em pareceres manifestamente ilegais dos procuradores-gerais do Estado por ela nomeados e ainda por ter nomeado para cargos em comissão 26 terceirizados da empresa Linuxell, para que desempenhassem na Secretaria da Fazenda as mesmas funções para as quais estavam contratados pela empresa antes referida.”

“Ficou consignado hoje (quinta, 16) que a conduta da governadora jamais poderia ser enquadrada como um crime”, declarou Anna Graziella. “Ela, apenas e tão somente, aquiesceu com parecer emitido pelos procuradores do Estado que também já foram excluídos da ação penal em decisão do Superior Tribunal de Justiça.”

Anna Graziella e Luís Henrique Machado destacam que o STJ reconheceu que o parecer dos procuradores do Estado tinha ‘conteúdo jurídico plausível’.

“A Corte Superior reconheceu não haver dolo na conduta de Roseana”, assinala a advogada. “E reconheceu que não havia liame subjetivo nenhum, não houve conluio entre a governadora, os procuradores e os demais réus desta ação penal. A Constituição do Maranhão e a Lei Complementar 20/98 dizem que, para acordos, o governador precisa autorizar. Ela (Roseana) agiu exatamente como o parecer da Procuradoria dizia que deveria agir. Ela só aprovou o parecer da Procuradoria.”

Anna Graziella destaca que o STJ ’em decisão que transitou em julgado reconheceu que o parecer era juridicamente válido, não havia dolo, nem conluio’.

“A denúncia apontava que Roseana aquiesceu com o parecer da Procuradoria-Geral do Estado e tinha responsabilidade na nomeação de 26 servidores de uma empresa terceirizada que prestava serviços à Secretaria da Fazenda do Maranhão”, sustenta a advogada.

“O promotor sequer apontou os nomes dos 26 na denúncia. Na realidade, foram nomeados ainda no governo Jackson Lago (antecessor de Roseana) e muitos deles ficaram no governo dela (Roseana) porque é prerrorgativa do governo fazer nomeações. O promotor alegou que os 26 faziam parte de organização criminosa, mas nem declinou os nomes. Nós mostramos que os 26 já eram funcionários desde 2007. Roseana não tinha como imaginar que um dia esses servidores iriam se tornar funcionários de uma empresa terceirizada.”

Ao deixar o Tribunal de Justiça do Maranhão, nesta quinta, 16, Anna Graziella declarou. “Foi feita Justiça hoje.”