Propaganda Superior

domingo, 23 de junho de 2019

E Quando nos Sobrevêm Aflições?

Vivemos em um mundo mau, cheio de tantas notícias trágicas, criminalidade, tristeza e doenças, que podemos correr o risco de nos tornarmos negativos. Mas e quando essas tragédias nos atingem? Quando a doença nos pega ou alguém próximo a nós? Quando o crime nos cerca? Não podemos nos imaginar imune à nenhuma dessas situações. Como reagiremos? Como lidaremos? Culparemos alguém? Refletir sobre isso é importante para vivermos de uma forma melhor!  

Em certos períodos das nossas vidas nos encontramos como descrito acima, com tantas perguntas que a nossa esperança por um futuro melhor ou a nossa confiança em Deus ficam abaladas. Mas como disse o profeta Jeremias: “Todavia, lembro-me também do que pode me dar esperança: Graças ao grande amor do Senhor é que não somos consumidos, pois as suas misericórdias são inesgotáveis. Renovam-se cada manhã; grande é a sua fidelidade!” (Lamentações‬ ‭3:21-23‬). Devemos entender que quando trevas cegam a nossa visão, que quando não entendermos, o que nos trará um senso de direção e esperança é saber que as misericórdias de Deus se renovam a cada manhã, mesmo que estejamos em tempos difíceis, devemos confiar que Ele sabe e transformará aquilo para o nosso crescimento espiritual, pessoal e para o nosso bem!

Isso é gratidão. Muitas vezes pensamos que gratidão se resume ao que o dicionário nos ensina: “Reconhecimento por um benefício recebido; agradecimento: dar provas de gratidão.” Mas vai além disso. Gratidão tem a sua origem no latim “gratia” que tem seu significado na palavra graças ou “gratus” que tradução literal é agradável. Ou seja, a gratidão vai além do sentimento de reconhecimento por algo bom recebido, mas também quando o infortúnio nos acontece.

Jó entendeu profundamente o sentido real da gratidão: “O Senhor o deu, o Senhor o levou; louvado seja o nome do Senhor ” (Jó‬ ‭1:21‬ ‭NVI‬‬). Ele entendeu que gratidão envolve confiança. É saber que Deus não orquestra o mal, mas Ele trabalha em meio a tudo para trazer o bem, transformando em benção. Ele não nos livra do mal, mas Ele nos fortalece em meio a essas situações. É isso, confiar mesmo sem ver ou entender!

Que nós não sejamos gratos somente quando o bem acontece. Que possamos mergulhar fundo na gratidão! Entender que um coração grato confia, espera e ocupa sua mente com o que renova a esperança: “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim”.

Sejamos gratos!

(*Escrito pelo ex-comandante do Batalhão da PM de Timon e especialista em Segurança Pública, Coronel Schnneyder e sua esposa a advogada Dóris)

Veja mais no Vida Melhor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com