Assembleia Legislativa

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Vereador diz que secretário de Timon contratou advogado preso na Lava Jato e Rafael Leitoa pode ficar inelegível

Vereador faz várias revelações e diz que o secretário de Saúde de Timon deve ser o Plano B caso Rafael Leitoa se torne inelegível
“Recebi um acórdão do Tribunal de Contas da União e no início do ano eu fiz uma denúncia aqui na tribuna em que o secretário Márcio Sá foi condenado por fraudar uma licitação em R$ 10 milhões e disseram na época que era erros formais e que estava tudo tranquilo e que isso não dá em nada. E recebi um acórdão agora do dia 30 de agosto deste ano onde as empesas que estavam no esquema da licitação de R$ 10 milhões onde o Márcio Sá deu uma aula de como se fraudar uma licitação os embargos delas foram rejeitados”, essa foram as palavras do vereador Anderson Pêgo (PRB) ao discursar na sessão desta quarta-feira (04) na Câmara de Timon sobre a situação de uma licitação milionária ocorrida na Secretaria Municipal de Saúde.

Após informar sobre a manutenção da decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), o vereador Anderson Pêgo disse que, "Você chega no posto de saúde e não tem remédio porque as licitações são fraudadas, infelizmente essa é a Timon que a gente vive... Mas, o Tribunal de Contas da União reafirma o que disse, que as empresas estão proibidas e são as maiores de nossa região estão proibidas de contratar com qualquer ente público por três anos em função desse esquema... Um esquema que lesou a população de Timon porque se não estivesse lesado o Tribunal de Contas da União não teria dado essa decisão".

Operação Lava Jato

O parlamentar do PRB fez uma revelação sobre quem é o advogado do secretário de Saúde de Timon. "O representante legal do senhor Márcio Sá é considerado um dos melhores advogados do Brasil, o senhor Willer Tomaz que foi preso recentemente na Lava Jato. Willer Tomaz o advogado que trabalhou para J&F e ficou preso de maio a agosto após a delação de Joesley Batista, é o advogado do Márcio Sá. O advogado dele foi preso na Operação Lava Jato, um advogado caríssimo que se você fizer os cálculos lá em Brasília é de um dos honorários advocatício mais caro do Brasil. Será como ele está pagando esse advogado meu Deus?”, afirmou.

“Márcio Sá sendo preparado... Rafael Leitoa pode ficar inelegível”

Ainda no seu discurso o vereador Anderson Pêgo trouxe uma situação nova. "E aí a gente ver superexposição do secretário nas mídias hoje em dia, eu acho que estão preparando o Márcio Sá para ser o candidato a deputado estadual porque está em análise ainda, mas, em breve eu trarei todos os documentos onde o deputado Rafael Leitoa pode ficar inelegível. O deputado Rafael Leitoa responde no Tribunal de Contas do Estado do Piauí referente a uma ponte e um arquibancada na cidade de Cocal onde ele assina pela Construtora Pilotis como procurador da empresa. Onde ele assume todas as responsabilidades como engenheiro e quase dono da empresa por um estádio que foi feito uma arquibancada e uma ponte que caiu. Caiu a arquibancada, caiu a ponte e ele disse, eu sou responsável por isso... E no Tribunal de Contas do Estado do Piauí corre um processo que pode deixar o deputado inelegível. E essa exposição do Márcio Sá deve ser o Plano B. E vou mais além, essa Pilotis que o deputado Rafael Leitoa assina por ela é a mesma Pilotis que acabou de ganhar [licitação] para fazer 23 quilômetros para fazer estradas vicinais em Timon... A empresa do Rafael Leitoa que ele assinou como procurador dela em Cocal é que está ganhando as licitações aqui em Timon. Isso é gravíssimo!".

Emendas

Sobre as emendas do suplente de deputado estadual Rafael Leitoa destinou para Timon, o parlamentar timonense disse que a única liberada foi para um festival. "Se falam tanto em emendas aqui do deputado Rafael que a única emenda que ele colocou para Timon foi o BR-Ó-BRÓ. Porque quando o Rafael diz que está mandando ambulâncias através de emendas dele ele está mentindo! Eu estou com o Diário Oficial da Assembleia Legislativa aqui não tem Hum Real para ambulância e o ginásio da Avenida Teresina que ele diz ser emenda dele, é mentira! Porque ele não mandou Hum real para o ginásio, na verdade ele nem era deputado quando foi votado o empréstimo do BNDES que foi destinado recursos para o ginásio. Quem era deputado era seu primo, o Luciano Leitoa que votou contra, votou contra o empréstimo que hoje está beneficiando a cidade de Timon", disse Pêgo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com