Assembleia Legislativa

sábado, 21 de outubro de 2017

Governo Flávio Dino já vetou R$ 12 milhões em emendas da oposição para a saúde

Comunista prejudica a população ao perseguir parlamentares lhe fazem críticas ou denunciam seu governo na Assembleia Legislativa
O governador Flávio Dino (PCdoB) já vetou mais de R$ 12 milhões em emendas destinadas por deputados oposicionistas para o setor da saúde pública dos maranhenses. O levantamento é de O Estado, e foi publicado neste sábado 21.

De acordo com a reportagem, o calote do comunista tem sido aplicado nas emendas dos deputados Adriano Sarney (PV), Andrea Murad (PMDB), Edilázio Júnior (PV), Sousa Neto (Pros) e Eduardo Braide (PMN), referentes aos anos de 2016 e 2017.

Somente neste ano, mais de R$ 7 milhões deixaram de repassados pelo governador do Maranhão para a saúde, inclusive os mais de R$ 1 milhão à Fundação Antônio Jorge Dino, mantenedora do Hospital do Câncer Aldenora Bello. Para a unidade, foram destinadas emendas de R$ 200 mil por Andrea Murad; R$ 200 mil por Edilázio Júnior; e R$ 700 mil por Eduardo Braide. Nenhuma, no entanto, foi paga.

Apesar da clara perseguição aos oposicionistas, que prejudica diretamente a população maranhense, no meio desta semana, o governador Flávio Dino criou uma polêmica eleitoreira desnecessária ao tentar usar a população para se vitimizar e, assim, usurpar da bancada federal o direito a apontar o destino de sua própria emenda.

Por meio das redes sociais, o comunista criou a história fantasiosa de que os senadores e alguns deputados federais não queriam destinar recursos na ordem de R$ 160 milhões para o Maranhão para supostamente prejudicá-lo.

“Um absurdo que uma parte da bancada federal negue uma emenda parlamentar e prejudique a saúde dos municípios, supostamente para me atingir. (...) é inadmissível que alguns senadores e deputados prejudiquem a população para supostamente me atingir”, escreveu Dino no Twitter.

Nessa sexta-feira 20, a bancada decidiu fechar o acordo para, do montante, destinar R$ 90 milhões por meio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), a ser investido em ações voltadas ao fortalecimento da capacidade produtiva dos municípios, como a construção e recuperação de estradas, implantação e distribuição rural de energia, e aquisição de equipamentos agrícolas; e o restante, R$ 70 milhões, por meio do Governo do Maranhão, a ser investido na saúde dos municípios maranhenses. Nada diferente do que já vinha sendo feito por meio das emendas individuais dos senadores e deputados. Com informações do Atual7.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com