Assembleia Legislativa

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Imperatriz: Prefeito eleito Assis Ramos promete gestão enxuta e eficaz

Ele reafirmou o plano de governo e que vai reduzir secretarias.

Em sua primeira entrevista após as eleições, nesta segunda-feira (3), o prefeito eleito Francisco de Assis Andrade Ramos (PMDB), reafirmou compromisso de campanha em combater a corrupção, e fazer um governo voltado para as necessidades de Imperatriz.

O prefeito eleito Assis Ramos afirmou que o plano de governo é um norte para suas ações, que podem ser ajustadas conforme a necessidade, e citou como exemplo, uma reforma administrativa que vai fazer com a extinção de secretarias. Uma das pastas cotadas para serem extintas é a Secretaria de Regularização Fundiária, que seria anexada à Secretaria de Planejamento Urbano e Meio Ambiente (Sepluma).

Ao falar sobre a vitória nas urnas ele disse que “a ficha está caindo” e que tem plena consciência de suas responsabilidades no comando do município a partir do dia 1º de janeiro de 2017. “Minha maior preocupação, na verdade, é corresponder às expectativas que foram criadas pelo imperatrizense. Tudo o que foi criado sobre o combate a corrupção, de fazer uma gestão enxuta e eficaz em que a população sinta o mais rápido possível essa mudança. E fazer com que o imperatrizense sinta orgulho de ter votado em mim e os que não votaram, que sintam orgulho da administração”, disse.

Com relação a eleição acirrada e a vitória com pouco mais de dois mil votos sobre o segundo colocado, Ildon Marques, Assis Ramos disse que pesquisas internas mostravam seu bom desempenho. “(...) Mas se você for olhar nossa campanha, diante dos nossos adversários, aí sim, você vai ver a grandeza de nossa vitória. E, também, se você for ver a importância de nossa cidade, isso é que me deixa de uma certa forma surpreso, mas sobre o resultado da eleição em si, não foi surpresa...”, disse o delgado, acrescentando que seu termômetro era a grande receptividade das pessoas, que o fizeram descobrir, antes mesmo do início da apuração que iria ganhar a eleição. Apesar disso, ele afirmou que somente quando 92% dos votos haviam sido apurados e sua diferença estava bem consistente passou a comemorar a vitória.

“Só quando tinham 92%, 99%, que a gente viu que ele (Ildon Marques), não podia mais me ultrapassar (porque teve um momento em que eu fiquei com 27 e ele com 27, também). E com todo o histórico dele como político vencedor, ficava aquele friozinho na barriga de que ele poderia a qualquer momento ultrapassar a gente, mas Deus nos deu essa vitória e vamos trabalhar”.

Sobre prisão do major

Assis Ramos disse que é muito amigo do major Janilson Lindoso, mas entende que o oficial cometeu um erro ao desacatar seus superiores. “Eu como delegado e ele como major, sabemos que nosso chefe maior é o governador, e por uma questão de disciplina, não pode desacatar, e sei que ele fez o errado e merece receber uma punição. O que a população não aceitou foi a forma como foi conduzida essa punição”, disse Assis Ramos, que reafirmou ter tido acesso a fotos que comprovam o uso da força.

A divulgação de um vídeo sobre a prisão durante a campanha eleitoral, segundo Assis, foi uma forma de esclarecer aos eleitores o que estava acontecendo porque o oficial era correligionário e apareceu na propaganda eleitoral.

Plano de Governo

O plano de governo está mantido. O novo prefeito de Imperatriz informou que vai manter o plano, que é um norte para a administração, e inicialmente, pretende fortalecer a Controladoria Geral do Município, promover uma reforma administrativa na qual pretende reduzir o número de secretarias, como a de Regularização Fundiária.

“Nós temos que fazer uma reforma administrativa para enxugar e colocar secretarias que tenham papel fundamental para a gestão, no caso a Secretaria de Transparência, mas se a gente perceber que tem um custo exagerado, a gente pode recuar. O plano de governo é um norte, a gente vai ver o que pode ser colocado e o que não pode, ali não está engessado”, destacou dizendo que no período de transição já vai começar a ter um retrato da situação.

Escolha do secretariado

Assis Ramos disse que, ainda vai conversar com seu partido e o seu vice-prefeito, Pastor Alex, além de assessores mais próximos, antes de definir o secretariado. Ele fez questão de revelar que o critério para a escolha dos secretários será técnico e os nomes serão da cidade.

“Pessoas que têm a ficha limpa, que têm serviços prestados na cidade. Não vamos importar ninguém, vamos absorver a qualidade da mão de obra de Imperatriz, profissionais daqui de Imperatriz, porque aqui tem muitos que podem contribuir com a gestão”, adiantou.

O novo gestor garantiu que até a próxima semana deverá definir o esboço das principais pastas do governo. “O que menos vai ser observado é essa questão de aliança partidária. Se a gente conseguir aliar as duas coisas, tudo bem, mas o que vai ser observado não é aquele que gritou por mim nas ruas, mas o critério técnico.

Transição de governo

A Comissão de Transição está em plena formação. O novo prefeito já manteve o primeiro contato com o prefeito Sebastião Madeira sobre o processo de transição.

Relação com a Câmara

O prefeito eleito disse que sua administração vai ter uma relação institucional boa com a Câmara de Vereadores. Ele disse que não vai interferir na eleição da Câmara Municipal. (Imirante)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com