Propaganda Superior

Propaganda Superior
Inscreva-se em nosso canal

quarta-feira, 20 de julho de 2022

Câmara de Timon aprova reajuste aos agentes de saúde e agentes de endemias

Foi aprovado na manhã desta quarta-feira, 20, o projeto de lei que garante o reajuste salarial aos agentes de saúde e agentes de endemias de Timon, valor esse fixado em dois salários mínimos, da mesma forma que consta do projeto de lei federal para a categoria em todo o país.

O projeto aprovado nesta manhã não é o mesmo que havia sido apresentado na última segunda-feira, 18, que naquela ocasião estabelecia o valor fixo de R$ 2.424 para o piso da categoria. Na segunda-feira, 18, os vereadores da base da prefeita Dinair Veloso se recusaram a votar o projeto, com uma emenda do vereador Juarez Morais que modificava a redação artigo que fixava o valor da base salarial da categoria, mudando de R$ 2.424 para dois salários mínimos. 

Na terça-feira, 19, a prefeitura retirou o primeiro projeto e apresentou outro, com apenas uma modificação, a mesma que estava na emenda apresentada pelo vereador Juarez Morais, retirando o valor de R$ 2.424 e fixando o piso da categoria em dois salários mínimos. 

A aprovação do projeto de lei, por unanimidade foi muito comemorado por toda a categoria e por todos os parlamentares da Casa, que após o fim da votação se uniram aos agentes de saúde e de endemias para o registro de fotos na Avenida Paulo Ramos, em frente à Câmara.

O vereador Uilma Resende comemorou a aprovação do projeto e parabenizou a categoria que lutou para que seus direitos fossem respeitados. 

“Os agentes de saúde e de endemias deram um exemplo de como defender seus direitos, no projeto enviado para esta Casa na segunda a prefeitura havia feito uma modificação que prejudicaria toda a classe pois todos os anos eles deveriam voltar a negociar o reajuste dos salários sempre que o governo federal aumentasse o salário mínimo. Mas eles lutaram e a prefeitura modificou o projeto, já que eles não queriam votar a emenda do vereador Juarez, que fixava o piso em dois salários mínimos, que era tão somente o que dizia a lei federal. Mas independente disso, a categoria ganhou, lutou e conquistou seu direito e agora o piso será reajustado sempre que o governo federal fizer a correção do salário mínimo, o que torna a categoria mais forte e independente. Parabéns a todos”, destacou Uilma Resende.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com