Assembleia Legislativa

segunda-feira, 5 de março de 2018

Clima segue tenso na Câmara de Timon: "Mesa Diretora que Vossa Excelência preside não nos representa"

Sem eleição da Mesa Diretora praticamente parou tudo na Câmara de Timon. O vereador Anderson Pêgo disse que está investigando liquidação de contratos na Casa
Segue de mal a pior o clima na Câmara de Timon em função da não realização da eleição da Mesa Diretora e nesta segunda-feira (05), teve apenas o Grande Expediente com discursos acalorados, a Ordem do Dia não aconteceu por falta de quorum, apenas 8 vereadores ficaram no plenário. Como não chegaram a um entendimento, os duros discursos de alguns vereadores são no sentido de que o presidente da Casa, vereador Uilma Resende tome alguma medida para evitar maiores desgastes interno, ele inclusive tem sido alvo de duras críticas.

Entre os que discursaram nesta manhã tecendo duras críticas ao presidente da Câmara de Timon, estava o vereador Anderson Pêgo. "A pauta de hoje até o dia em que acontecer a eleição na Câmara, vai ser a eleição da Mesa Diretora. A partir de hoje presidente, infelizmente a pauta desta Casa está obstruída, porque a Mesa Diretora que Vossa Excelência preside não nos representa mais. Infelizmente é uma Mesa que usa de subterfúgios para atrapalhar um processo democrático. E muito se falou em traição, e Vossa Excelência sabe que nós estávamos montando uma chapa, eu o senhor, o vereador Ramon Júnior para que Vossa Excelência continuasse presidente. Eu era um dos que levantava o nome de Vossa Excelência para continuar onde está, mas, Vossa Excelência quando fala em traição... Vossa Excelência foi traído pelos vereadores Chagas Cigarreiros e Jair Mayner, não sorria não que eu acompanhei de perto... Vossa Excelência praticamente entrou em depressão”.

Numa parte do seu discurso o vereador Anderson Pêgo citou uma situação preocupante, "O processo é democrático e dizem que já estão comprando dois, que já estão conversando com dois, que já levaram dois, pois bote a eleição agora, é 12 a 9, bote a eleição agora!”.

“Fica feio mentir”

Sobre a eleição da Mesa Diretora que teve a antecipação da antecipação o parlamentar timonense disse que, "Um recurso que foi impetrado só para atrapalhar, o ato de promulgar é um ato discricionário da Mesa, é um ato que se sana bastando apenas os cinco vereadores se reunirem e assinarem, ta promulgado! A eleição é no dia seguinte, se a Mesa promulgar até o dia 10 de abril a eleição é dia 11 do mesmo mês, vamos acabar com essa história de eleição é só em dezembro, isso é mentira! Fica feio mentir para a população, não existe essa história de voltar a eleição para o mês de dezembro, nós temos uma lei que está em vigor”.

Contratos

Ao finalizar seu discurso o vereador Anderson Pêgo disse que está numa investigação dentro da Câmara de Vereadores de Timon. "A gente ver de tudo aqui nesta Casa, tive informações de que a senhora que serve o cafezinho hoje é a responsável por liquidar os contratos, estou investigando. Eu não quero crer que estão querendo colocar tamanha responsabilidade em cima dos ombros de uma senhora dessa, é grave”.

Governabilidade

“Presidente [vereador Uilma Resende], a Vossa Excelência hoje não tem a governabilidade suficiente para fazer nada nesta Casa, infelizmente. O plenário é soberano, o plenário aprovou alteração numa lei e um ato discricionário seu está querendo anular um ato de plenário", finalizou o vereador Anderson Pêgo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com