Propaganda Superior

Propaganda Superior

terça-feira, 10 de novembro de 2020

Fundaj prorroga inscrições em premiação de R$ 900 mil até 19 deste mês

Prêmio Delmiro Gouveia de Economia Criativa destina R$ 900 mil para projetos da Região Nordeste, sendo R$ 100 mil por estado

A Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) prorrogou até o dia 19 deste mês as inscrições do Prêmio Delmiro Gouveia de Economia Criativa.  Proposta pela Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Arte (Dimeca), da Fundaj, a premiação distribuirá R$ 900 mil aos nove estados do Nordeste. Com isso, Pernambuco, Paraíba, Alagoas, Rio Grande do Norte, Ceará, Bahia, Sergipe, Piauí e Maranhão contarão com R$ 100 mil para projetos de caráter criativo e inovador. Os critérios de premiação levarão em conta, principalmente, o baixo custo e a quantidade de beneficiados. A estimativa é de que, no mínimo, sejam contempladas 90 iniciativas.

As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas via formulário, disponível no site fundaj.gov.br. Após fornecer todas as informações e documentos solicitados, é necessário selecionar um segmento. É facultado inscrever quantos projetos desejar. No entanto, apenas um será contemplado. Para concorrer como Pessoa Física, o candidato deve ser maior de 18 anos, brasileiro nato ou naturalizado. Enquanto para Pessoa Jurídica, a única restrição é para a natureza governamental, sendo possível que desde instituições privadas a ONGs participem.

Confira, na íntegra, o edital do I Prêmio Delmiro Gouveia de Economia Criativa: http://abre.ai/bKM4

Além dos artesãos, artistas e coletivos de cultura, o Edital contemplará diversos outros segmentos da Economia Criativa. Audiovisual, produtos tecnológicos de interesse cultural, espetáculos de arte, iniciativas relacionadas ao patrimônio material e imaterial estão entre as categorias contempladas. Discriminadas no texto geral, ações de apoio a manifestações culturais, sejam elas pesquisas ou atividades de acesso à cultura, também estão entre as ações pertinentes a concorrer ao certame, assim como obras de gênero: cinema, fotografia, ilustração, instalações artísticas e intervenções urbanas.

O diretor de Memória, Educação e Cultura (Dimeca) da Fundaj, Mario Helio, explica que o propósito do prêmio é localizar, reconhecer e premiar iniciativas benéficas à economia criativa de baixo custo que beneficiem os estados do Nordeste. "Um prêmio amplamente inclusivo, diversificado porque atinge praticamente todas as áreas da economia criativa. Desde o artesanato até o game, esperamos que as pessoas que trabalham com soluções concretas para problemas concretos, tanto propostas que já foram desenvolvidas e estão em vias de acontecer, todas estas ideias são bem-vindas.” 

Cursos de Economia Criativa e Empreendedorismo Cultural também estão previstos no escopo do Prêmio, para potencializar os resultados da ação.  A divulgação do resultado final do Prêmio Delmiro Gouveia de Economia Criativa será publicada no Diário Oficial da União e no site e canais da Instituição e do Ministério da Educação, no dia 4 de dezembro. Os vencedores terão do dia 8 a 31 de dezembro para a emissão do empenho. As informações são da Fundação Joaquim Nabuco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com