Propaganda Superior

Propaganda Superior

terça-feira, 22 de setembro de 2020

Defesa do Meio Ambiente é tema de evento realizado pelo MPMA no Dia da Árvore

Cuidados com a preservação do planeta foram expostos no evento


Em alusão ao Dia da Árvore, o Ministério Público do Maranhão, por meio da Escola Superior do Ministério Público (ESMP), realizou nesta segunda-feira, 21, o webnário “Laudato Si’ e a Questão da Amazônia – Árvore da Vida”, em parceria com o Fórum Estadual de Educação Ambiental.

Destinado a membros e servidores do MPMA, estudantes e ao público em geral, o evento, que foi transmitido pelo canal da ESMP no Youtube, teve como objetivo discutir os cuidados que todos devem ter com o planeta, com a preservação da Amazônia, em especial da Amazônia maranhense.

Na abertura, o procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau, declarou sua satisfação em participar da iniciativa. “Estamos assim demonstrando o comprometimento do Ministério Público com a defesa do meio ambiente equilibrado e saudável”, enfatizou.

A promotora de justiça Karla Adriana Farias Vieira, diretora da ESMP, ressaltou a importância de debater a questão ambiental, num momento em que o Brasil está registrando sérios problemas na área, como as queimadas na Amazônia e no Pantanal.

CONVIDADOS

Para apresentarem a temática do encontro, com a mediação do advogado Sálvio Dino Júnior, integrante do Fórum Estadual de Educação Ambiental, foram convidados o arcebispo de São Luís, D. José Belisário da Silva; o promotor de justiça Fernando Barreto Júnior (coordenador do Centro de Apoio Operacional de Meio Ambiente, Urbanismo e Patrimônio Cultural); os desembargadores Cleones Carvalho Cunha e José Ribamar Castro, do Tribunal de Justiça do Maranhão; e o professor aposentado da Ufma Roberto Mauro Gurgel.

ENCÍCLICA LAUDATO SI’

A encíclica Laudato Si’, escrita pelo Papa Francisco, em 2015, tem como foco o cuidado com a “casa comum”, que seria o universo no qual vivemos. A doutrina busca influenciar as políticas energética e econômica, estimulando um movimento em todo o mundo por mudanças para impedir a degradação global do ambiente, por meio da participação da sociedade na pressão sobre os líderes mundiais para que criem políticas em defesa do setor. A encíclica é inspirada em um poema de São Francisco de Assis, Laudato Si’ (louvado seja), que é tido como obra inaugural da literatura italiana.

O desembargador Cleones Cunha esclareceu que, no documento, o papa critica o consumismo, defende o desenvolvimento sustentável e a necessidade da participação de todos no combate ao desequilíbrio ambiental. “Unir toda a humanidade na construção da casa comum é o que prega a encíclica”, acentuou.

Para o arcebispo D. Belisário, o documento eclesial, ao contrário de impor condutas e atitudes, busca “fomentar o diálogo honesto e fraterno em favor do meio ambiente equilibrado e saudável”.

O promotor de justiça Fernando Barreto Junior enalteceu a necessidade de que as áreas de preservação permanentes da Amazônia tenham o mínimo de intervenção humana. “A ocupação humana já é suficiente, precisamos intervir racionalmente nas nossas cidades”, sugeriu.

Ao final do webnário, foram apresentados vídeos com relatos de experiências exitosas em defesa do meio ambiente. As informações são do MPMA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com