Propaganda Superior

Propaganda Superior

quarta-feira, 8 de abril de 2020

Professor Neto Waquim: Carta aos Timonenses

Confira abaixo a íntegra da Carta aos Timonenses enviada pelo policial civil e Professor Mestre Neto Waquim.

CARTA AOS TIMONENSES I

Timon, 04 de abril de 2020.

QUERIDOS PATRÍCIOS, SAUDAÇÕES!!!

Como cidadão timonense, nascido em meados de 1974, no extinto hospital e maternidade São José, localizado na rua Benedito Leite, centro, o parto foi realizado pelo médico obstetra Dr. Jurandir Costa e acompanhado pelo pediatra Dr. Luís Firmino de Sousa, respirei pela primeira vez os ares da cidade das flores.

Hoje, sou Policial Civil há 21 anos e Professor há 9 anos. Profissões que tenho orgulho. Minha formação acadêmica consiste em duas graduações: DIREITO e SERVIÇO SOCIAL. Possuindo 2 (duas) especializações na área do direito, 01(uma) na área da educação e MESTRADO pela Universidade Federal Rural de Pernambuco.

Após 46 anos, veja uma Timon diferente, com ares alterados, talvez seja pelos mais de 170 mil timonenses natos e radicados. Velhas e novas histórias se misturam e consequente exigências estruturais são inevitáveis. Grande e cheia de desafios para os que administram e pretendem administrar o PODER EXECUTIVO em 2021.  

Na minha visão política e administrativa (especialista em Direito Público com ênfase em direito municipal), nossa Flores está mais complexa e desenha um perfil do administrador mais austero, capacitado e menos politiqueiro. Já presenciei inúmeras administrações do Poder Executivo. Algumas limitadas, outras grandes (sem planejamento), e por fim aquelas pequenas. Nesses ritmos, Timon não cresceu, mas inchou em seus 130 anos. 

Uma visão equivocada de alguns administradores, foi achar que Timon não precisaria de investimentos que alavancassem sua independência em relação a sua coirmã Teresina. Essa postura administrativa por muitos anos retardou seu crescimento econômico. Não exigindo postura de investimentos (desatentos ao Princípio da Eficiência) visando uma economia forte a médio e longo prazo e achando que Timon teve sorte em se posicionar ao lado de uma capital. Tivemos sorte sim, de morarmos ao lado de Teresina, o pecado foi achar que nosso município era a capital do Piauí. Um fato que tivemos foi a separação dos usuários da saúde pública do Piauí e do Maranhão, desencadeando conflitos de competência, e diversos timonenses impedidos de usufruírem do SUS na capital piauiense.

Ainda analisando o aspecto político, elegemos políticos, apadrinhados por nossos prefeitos, que se dignificam com os votos dos timonenses (é legítimo), mas percebo que as promessas de palanque não se concretizam. Do fundo do meu coração timonense digo que é FRUSTRANTE!!!! É a ilusão das juras de amor eterno, mas eivadas de vícios, interesses que machucam e decepcionam. Tenho certeza que nossos PATRÍCIOS JÁ ESTÃO CANSADOS de tanto amor não correspondido.

Temos o nosso Poder legislativo, composto por 21 (vinte e um) parlamentares, consagrados pelo voto popular de forma democrática. São verdadeiros representantes do povo timonense. Aos nobres representantes que a eles foram delegados PODERES, juraram defender os interesses dos munícipes, respeitando os Princípios Constitucionais da Legalidade, da Supremacia do Interesse Público e da Impessoalidade.

Então, qual seria o perfil desse candidato à vaga no parlamento Municipal? Rico ou intelectual, de família política/tradicional ou que conheça os problemas da cidade? Ou que seja capaz de defender os interesses populares? Que saiba distinguir uma Política de Estado de uma Política de Governo? Entender de Políticas Públicas, de orçamento Público? Possuir bandeiras e atuação em áreas importantes como EDUCAÇÃO E SEGURANÇA?

Dessa forma, escolher um vereador, não é tão difícil como imaginamos. A escolha implica consequências que durarão 4 (quatro anos). O cidadão deve analisar as propostas e suas possibilidades de execução. Atentem à velha e proibida prática da COMPRA DE VOTO. Político que utiliza desse expediente, não espere COMPROMETIMENTO com a Cidade.

Cabe ao vereador elaborar as leis municipais e fiscalizar a atuação do Executivo – no caso, o prefeito. Os vereadores que propõem, discutem e aprovam as leis a serem aplicadas no município. Também é dever do vereador acompanhar as ações do Executivo, verificando se estão sendo cumpridas as metas de governo e se estão sendo atendidas as normas legais.

Então, vereador não é uma profissão, mas uma função temporária capaz de dignificar a pessoa que a exerce. É o legitimo representante do Povo. É uma missão.

Finalizo essa primeira parte da carta, INFORMANDO aos meus queridos conterrâneos e  àqueles que escolheram Timon como seus lares, que empenho meu nome, meu trabalho, meu esforço, energia e AMOR e lanço-me à PRÉ- CANDIDATO A VEREADOR DE TIMON.

Sinto-me maduro, convicto e capaz em atuar dentro das minhas posições políticas, e a convite do pré-candidato a prefeito Comandante SCHINNEYDER, aceitei e filiei-me ao PARTIDO REPUBLICANOS. Alinharei aos valores democráticos, aos princípios que norteiam a lisura da Administração Pública e principalmente pelo desejo de ter uma Timon capaz de garantir o futuro das novas gerações. Dessa forma, atenderei ao chamado das ruas e do meu povo timonense.

Entre lutas e ardores, levantaste a tua voz. Timonense, tu és um forte. Timonense, tu és um bom. Enfrentas até a morte, pela defesa de Timon (Hino de Timon).

Grande e fraterno abraço

Prof. Msc. Neto Waquim 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com