Propaganda Superior

terça-feira, 7 de janeiro de 2020

Flávio Dino afirma que Carlos Brandão é o candidato natural do governo à sua sucessão

Carlos Brandão se fortalece para 2022 com as manifestações de Flávio Dino
Foto: governo do Maranhão
Por ter sido ao longo desses cinco anos, nos dois governos, um vice “correto e dedicado no cumprimento de seu papel”, Carlos Brandão (PRB) é o candidato natural do Palácio dos Leões para a sucessão estadual de 2022. A opinião é do governador Flávio Dino (PCdoB), segundo o jornalista Manoel Santos Neto, do Jornal Pequeno, que o entrevistou com exclusividade, e publicou parte da entrevista na edição desta terça-feira (07).

De acordo com o governador, Brandão tem sido muito presente e vem se destacando em algumas áreas delegadas a ele, como as negociações para atração de investimentos privados para o Maranhão, missão que assumiu para não sobrecarregar a agenda do titular. Segundo Flávio Dino, este desempenho ficou ainda mais destacado no período em que o secretário de Indústria, Comércio e Energia, Simplício Araújo, esteve afastado por estar em campanha eleitoral para deputado federal em 2018.

Até pela proximidade, Brandão tem substituído o governador com muita frequência em inauguração de obras por todo o estado. “Se eu fosse inaugurar tudo aquilo que o Governo do Estado entrega por ano, propriamente eu não ficaria no Palácio, o que muito me agradaria inclusive, mas ao mesmo tempo impediria que eu cumprisse outras funções inerentes ao cargo de governador”, destacou Flávio Dino.

O governador disse que manteve Carlos Brandão para a eleição de 2018 com a mesma firmeza, determinação e segurança quando o escolheu em 2014, ano em que disputou pela primeira vez, e “nesse aspecto acertei”.

Pretendentes – Flávio Dino não esconde a pretensão de outros pretendentes dentro do seu grupo, e que o nome do candidato será definido no momento adequado, mas “Brandão é uma espécie de pré-candidato natural, até porque existe o cenário de eu sair do governo e ele, naturalmente assumir o Governo”.

Para ele, as movimentações dos demais pretendentes são normais, “mas há tempo para tudo debaixo do Céu”, disse Flávio Dino, para quem cada coisa deve ser debatida no momento certo. “Em 2020 a gente trata de 2020; em 2022, a gente tratará de 2022”.

Sobre o cenário de sua sucessão, se vai se ser com a mesma tranquilidade das eleições de 2014 e 2018, o governador disse que “fruta no pé, se a gente colhe muito cedo, ele está verde, mas se a gente deixa ela por muito tempo no pé, vem o passarinho e bica ou a fruta pode apodrecer”, ou seja, assim como na agricultura, na política deve haver tempo apropriado para tudo, e neste momento “os frutos ainda estão muito verde”. As informações são do Maranhão Hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com