Propaganda Superior

terça-feira, 19 de novembro de 2019

Saúde: Caxias atinge o menor índice de mortalidade materno-infantil do Brasil

Saúde de Caxias é exemplo para outras regiões do país e chamou atenção da Secretaria Estadual de Saúde de Mato Grosso
A última tutoria do ano, que é uma espécie de acompanhamento realizado pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), em parceria com a Regional de Saúde e Secretaria Municipal de Saúde de Caxias, aconteceu no Centro Especializado Ambulatorial Materno Infantil (CEAMI) para a Planificação na Atenção Especializada. Já no colégio Inácio Passarinho, a tutoria foi para os profissionais da Atenção Primária. Este trabalho, realizado e intensificado entre 2017 e 2019, já rendeu a Caxias destaque no Nordeste e, agora, em todo o Brasil.

“Caxias tem um ganho muito grande com a coordenação da Atenção Primária, que é uma equipe coesa e competente. Hoje, a Planificação acontece em todas as Unidades Básicas de Saúde. O avanço é muito grande, os indicadores mostram isso, a população percebe isso. Nós temos índices muito bons de vacinação, redução de mortalidade materna, redução de mortalidade infantil, a satisfação do usuário, então, isso tudo é uma qualificação e ampliação do acesso do usuário a uma atenção que ele precisa”, afirma Ademilde Andrade, facilitadora do CONASS.

Caxias é espelho para o Brasil, com um processo de Planificação que apresenta grande resolutividade. O município ficou abaixo dos índices de Curitiba – PR e hoje mostra o menor índice de mortalidade materno-infantil do Brasil, marcando 9,7%, conforme o prefeito de Caxias, Fábio Gentil.

“Estamos recebendo a visita de pessoas vindas do Mato Grosso para conhecer como a cidade de Caxias consegue ser exemplo, como a cidade sai do maior índice de mortalidade para o menor índice do Brasil. Nós temos índice de mortalidade abaixo de duas casas decimais, com 9,7%. É o resultado de muito trabalho e de muito amor por Caxias. Fizemos através da Planificação o caminho ideal para propagar a saúde pública”, afirma Fábio Gentil

“Em menos de três anos, nós conseguimos elevar todos os indicadores. O que é isso? As coisas que eram ruins e negativas, hoje estão boas e positivas, inclusive o próprio índice de mortalidade infantil, que no país inteiro e na América Latina estava elevado. O melhor no Brasil era Curitiba, que ficava abaixo de 11%. Caxias alcançou 9,7%. É a saúde de Caxias, os nossos indicadores, a qualidade do serviço que a gente oferece. A quantidade de mulheres que tem neném na Maternidade Carmosina Coutinho que se complicam e chegam a óbito é a menor do país”, disse Socorro Melo, secretária Municipal de Saúde.

Os profissionais de saúde também comemoram o resultado do grande trabalho feito pela rede de saúde do município. Os pacientes também percebem a diferença no atendimento.

“Eu estou trazendo minha filha, ela já foi atendida pelo psicólogo, pelo médico, e ainda falta mais outros profissionais para ser atendida, tudo hoje. É muito bom ser atendida por vários profissionais ao mesmo tempo. Nós já tínhamos deixado marcado o atendimento”, disse Maria da Conceição.

“Essas mulheres que são classificadas como alto risco as unidades básicas de saúde fazem a triagem e encaminham para nós. Aqui nós vamos fazer uma visão holística, é a visão do nutricionista, do fisioterapeuta, psicólogo, ou seja, uma equipe multiprofissional vendo todas as necessidades do paciente”, frisa Helton Constâncio, médico.

A notícia dos bons resultados da saúde de Caxias chamou a atenção da Coordenação da Atenção Primária da Secretaria Estadual de Saúde de Mato Grosso. Eles estão implantando a Planificação numa região com 19 municípios e vieram conhecer as experiências exitosas de Caxias.

“É uma proposta de referência para a região sul mato-grossense, aquela que tem 19 município, contando com o município de Rondonópolis, que tem um centro de referência que se chama Centro de Especialidades Apoio e Diagnósticos Albert Sabin (CEADAS). Esse centro foi escolhido para ser o projeto piloto. Nós acreditamos no PlanificaSUS como uma metodologia de trabalho, e quem a faz, faz de forma dinâmica. Nós aderimos a essa metodologia em julho deste ano. Nós estamos buscando em Caxias as experiências exitosas para levarmos para Mato Grosso”, explica Guilherme Humberto, coordenador de Saúde Bucal do Estado do Mato Grosso.

“Nós viemos conhecer na prática todos os processos que vocês implantaram, tudo que vocês realizaram, porque vocês já tem um caminho realizado, redução da mortalidade materna e infantil, tem um trabalho bastante eficiente e nós queremos levar para melhorar a saúde de Mato Grosso”, afirma Regina Paula, coordenadora estadual da Atenção Primária do Estado de Mato Grosso.

“Em mais uma tutoria, a gente recebe uma visita de uma equipe do Mato Grosso, que se espelha em Caxias para implantar em sua região esse processo que vem dando certo. A reunião é mensal e, para nós, é importante porque nos monitora, sinaliza os avanços e as fragilidades, onde a gente tem a oportunidade de melhorar os nossos serviços”, reforça Camila Lopes, coordenadora da Atenção Primária de Caxias. As informações são da prefeitura de Caxias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com