Propaganda Superior

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

“Estamos combatendo a maior organização criminosa da história de Timon”, declara vereador Anderson Pêgo

Foto: Divulgação
O vereador Anderson Pêgo (PSDB), vice-líder da oposição na Câmara Municipal de Timon, fez um discurso duro contra a gestão do prefeito Luciano Leitoa (PSB), hoje no plenário do Legislativo. O parlamentar classificou a gestão do prefeito como a “maior organização criminosa da história de Timon” e afirmou que não tem medo de combater e de denunciar os crimes da gestão municipal, que segundo ele, cria empresas para “desviar o dinheiro do povo”.

“É uma organização criminosa que cria empresas para desviar o dinheiro do povo. É uma organização criminosa que criou a Teknyk, através da chefe de gabinete. É uma organização criminosa que criou a empresa Fim da Picada, para fazer as dedetizações da secretaria de Educação, que é ligado ao marido da secretária. São as gráficas ligadas ao vice-prefeito, é a Pilotes construções, que é ligada ao deputado Rafael Leitoa. É o transporte escolar que desviou mais de R$ 8 milhões. É a merenda escolar de onde desviaram mais de R$ 6 milhões. São as unidades básicas de saúde que estão sem médicos, que estão sem equipamentos, os dentistas não tem luvas, não tem gaze, não tem algodão. E é por isso que eu fui atacado ontem, com baixarias, por pessoas ligadas ao grupo moleque do prefeito Luciano Leitoa”. 

O parlamentar explica que ao chegar a um dos locais de votação onde estava sendo realizada a eleição dos Conselheiros Tutelares, no último domingo, 06, estava sentado quando um grupo de pessoas ligadas ao prefeito Luciano Leitoa lhe cercaram para lhe xingar e gravaram as cenas. “Estava sentado no chão do colégio, conversando com as pessoas que me convidaram para ir lá, quando comecei a ser atacado por membros do governo do prefeito Luciano Leitoa e já estava tudo arquitetado, era um me atacando, um me xingando e o outro filmando. E graças a Deus, o que foi que as filmagens mostraram. O vereador Anderson sentado no chão, sem fazer nada, absolutamente nada. A Guarda Municipal foi lá para resguardar a minha segurança, para que eu não fosse atacado pelos moleques que lá estavam para tentar tumultuar o processo”, relata.

Anderson Pêgo classificou ainda o prefeito Luciano leitoa como o “chefe de uma organização criminosa”. “O prefeito Luciano Leitoa é um criminoso, condenado em primeiro grau. Ele foi condenado, existe uma sentença condenando ele à perda do cargo público. E aí meus amigos, é o Anderson, um cara que trabalha desde os 16 anos, que foi concursado da Polícia Militar, que hoje está vereador e é empresário que é o errado? Vamos aqui, prefeito Luciano Leitoa, mostre sua história fora da política. O que você já contribuiu pelo povo fora da política? Nada. A história do prefeito Luciano Leitoa fora da política é um papel em branco, é um menino de papai, que foi colocado na prefeitura de Timon para criar a maior organização criminosa da história de Timon”, concluiu. (Assessoria).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com