Propaganda Superior

quinta-feira, 11 de julho de 2019

Todos os meses cai R$ 700 mil da taxa de iluminação pública e Timon segue às escuras, denuncia vereador

Vereador Anderson Pêgo: "Arrecadar dinheiro para gastar na campanha do seu candidato no próximo ano, nem que o povo se ferre"
O vereador Anderson Pêgo (PSDB) denunciou em discurso na Câmara de Timon nesta quarta-feira (10), a  escuridão nas ruas de cidade mesmo caindo todos os meses mais de R$ 700 mil da taxa de iluminação pública paga pelos timonenses.

"Cai todos os meses religiosamente mais de R$ 700 mil da taxa de iluminação pública. E já não bastasse a cidade às escuras, ontem lendo o Diário Oficial do Município está aqui o aumento da taxa de iluminação feita pelo prefeito Luciano Leitoa, a cidade está às escuras, o dinheiro entra na conta todos os meses mas, qual é a preocupação do prefeito? Arrecadar dinheiro para gastar na campanha do seu candidato no próximo ano, nem que o povo se ferre, nem que o povo não tenha nada para comer, mas, o prefeito quer é tirar o dinheiro do trabalhador timonense que já é pouco", denunciou o vereador Anderson Pêgo.

"Além dos salários atrasados o prefeito Luciano Leitoa quer acabar de matar, ele jogou a pá de cal em cima. Está aqui no Diário Oficial, o prefeito Luciano Leitoa estabelece aumento para custeio do serviço de iluminação pública. O prefeito aumentou a taxa de iluminação pública ontem, a cidade está às escuras, mas a preocupação do dele é em arrecadar e tirar mais ainda da população. Nem que mate, ele quer arrecadar!", lamentou o parlamentar do PSDB.

Anderson Pêgo disse ainda, "Estou do lado do povo e sou contra o aumento dado pelo prefeito Luciano Leitoa na taxa de iluminação pública. A cidade está acabada mas, o prefeito está preocupado em tirar até a última gota de sangue do povo de Timon, parece um vampiro insaciável em querer mais dinheiro, em querer mais dinheiro, em querer mais dinheiro!".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com