Assembleia Legislativa

terça-feira, 13 de novembro de 2018

Vereador pede ao prefeito Luciano Leitoa que afaste secretário e o comandante da Guarda

Vereador Anderson Pêgo: "se o prefeito não afastar o secretário e o comandante da Guarda ele mostra que compactua"
Na sessão desta segunda-feira (12), o líder da oposição, vereador Anderson Pêgo fez uma denúncia ao discursar na tribuna da Câmara envolvendo terrenos em Timon. "Será que alguém vai vim aqui na tribuna dizer que o juiz da Fazenda Pública de Timon mentiu ao dá uma decisão e dizer que existe uma quadrilha fraudando CDRU na Secretaria de Planejamento? Porque aqui é uma decisão judicial, decisão de CDRU fraudulenta", disse o vereador.

O líder da oposição comentou também sobre um vídeo que foi tornado público pelo vereador Henrique Júnior durante discurso. "O Ministério Público de Timon ao ver esse vídeo que vai chegar as mãos dele, o delegado do segundo distrito, e eu quero dizer ao delgado que eu irei acompanhar de perto esse Inquérito Policial. Porque se a Polícia Civil, se o Ministério Público de Timon após ver esse vídeo não pedir a prisão imediata do secretário de Planejamento mais a do comandante da Guarda pode fechar aquele prédio do segundo distrito e pode fechar o prédio do Ministério Público porque está configurado aqui um crime".

"Ele cometeu um crime e está usando a Secretaria de Planejamento para encobrir as provas. Criou uma pauta de limpeza para justificar a desapropriação, para justificar a reintegração de posse, ele tem que ser preso o mais rápido possível para que ele não apague as provas que estão dentro da secretaria dele. O comandante da Guarda após fazer isso tem que ser afastado de imediato. Prefeito Luciano Leitoa aqui não é mais questão se o Tião é seu amigo, se o Jared é seu amigo, a questão é, ou você afasta nesse minuto a podridão que está dentro da Secretaria de Planejamento ou Vossa Excelência prova que está dentro dessa lama compactuando com essa venda de terreno, compactuando com essa reintegração de posse de forma criminosa. Nós estamos falando de crime, nós estamos falando da vida da população que foi colocada em risco com tiro, com gás, com choque elétrico. As imagens mostram tudo!", afirmou o vereador Anderson Pêgo.

Anderson Pêgo disse ainda, "Se o prefeito Luciano Leitoa não afastar o comandante da Guarda, não afastar o seu amigo Sebastião ele mostra que compactua com as vendas de CDRU, que ele compactua com essa reintegração de posse ilegal e tem que culminar com a prisão do comandante da Guarda e com a prisão do secretário de Planejamento. Ora vejamos, ele mandou um ofício para a Polícia Militar, sabe o que aconteceu? O Comandante não mandou ninguém, o comandante não mandou ninguém para essa reintegração de posso fraudulenta! Sabe por quê? Porque a Polícia Militar quando vai fazer uma reintegração de posse a primeira coisa que ela pede é a decisão judicial, segundo, abre um processo administrativo dentro da polícia para que se faça o plano de reintegração é pedido até efetivo de outra cidade para que faça esse manejo de forma segura, tanto para os policiais quanto para a população. É por isso que a Polícia Militar não estava lá, só a Guarda porque o comandante da Guarda é submisso ao prefeito, mas, o fato de ele ser submisso ao prefeito não exime ele de ter cometido crime ao comandar essa reintegração de posse”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com