Assembleia Legislativa

quarta-feira, 11 de julho de 2018

O tempo fechou após o presidente da Câmara de Timon encerrar sessão alegando falta de quórum

Reina o desentendimento na Câmara de Vereadores de Timon. Presidente Uilma Resende encerra sessão alegando falta de quórum e líder da oposição diz que foi uma decisão irregular de acordo com o Regimento Interno
Frequência da sessão desta quarta-feira [Clique para ampliar]
Praticamente não existe mais entendimento dentro da Câmara de Timon entre o super grupo dos 12 vereadores, o G12, e a minúscula base do prefeito Luciano Leitoa denominada de grupos dos 9, o G9. Mas, como o G9 ainda detém o comando da Câmara Municipal através do presidente Uilma Resende aqui acolá eles saem na vantagem durante alguns embates como foi o caso da sessão desta quarta-feira (11), onde foi encerrada alegando falta de quórum por parte da presidente mesmo sendo contestada pela liderança da oposição.

Segundo o líder, vereador Anderson Pêgo (PSDB), tinha o quórum mínimo para abrir a sessão que era de três presentes no plenário e tinha naquele momento, fora isso, consta que pelo menos 13 vereadores assinaram a frequência como mostra o documento acima, inclusive consta ainda o visto do presidente Uilma Resende na parte final. "Segundo o Regimento Interno da Câmara Municipal, precisa de um oitavo para abrir a sessão que não caso são 3 vereadores e essa quantidade tinha no plenário. Mas, presidente Uilma Resende resolveu abrir e encerrar a sessão de forma irregular, além de mais da metade dos vereadores da Casa terem assinado a frequência desta quarta-feira", denunciou o vereador Anderson Pêgo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com