Assembleia Legislativa

sexta-feira, 6 de julho de 2018

Alunos do IEMA de timon conhecem funcionamento do Juizado Especial Cível e Criminal

Estudantes do curso de Técnico Jurídico do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) visitaram nesta terça-feira (3) as instalações do Juizado Especial Cível e Criminal de Timon. A intenção foi conhecer o funcionamento da unidade judicial e os alunos foram recebidos pela secretária Judicial, Juliana Santana da Silva. No auditório, os alunos foram recebidos pelo juiz titular, Rogério Monteles da Costa, que explicou sobre o funcionamento da Justiça, Lei dos Juizados e a rotina de trabalho da unidade.

Entre as muitas perguntas dos alunos visitantes, o magistrado esclareceu onde e como é realizada a “entrada” de processos judiciais; quais os cargos e atribuições de cada um no Poder Judiciário; como é o ingresso de servidores e grau de formação; como funcionam os processos criminais; o que pode dar “entrada” no Juizado; o que é um pregão, e sobre o sistema de gravação de sons e imagens na sala de audiência.

“O interesse de jovens pelo Judiciário é muito positivo. Tal conhecimento os aproxima das formas de acesso à Justiça, que não só se concretiza através do Judiciário, mas também, por métodos adequados de resolução de conflitos. Esta visita foi diferente e, assim como as outras, muito rica, pois tratam-se de estudantes que estão em formação e ainda decidindo seu futuro acadêmico e profissional”, resaltou Rogério Monteles.

PROGRAMA - De acordo com o magistrado, a visita dos alunos do IEMA foi uma inciativa da instituição de ensino, através de Ofício que apresentou à Diretoria do Fórum Amarantino Ribeiro Gonçalves o Programa de Vivência Profissional “PRA SABER +”, da Coordenadora do Núcleo de Integração Escola-Trabalho, o qual foi estendido ao Juizado Cível e Criminal de Timon.

O Juizado de Timon costuma receber visitas de acadêmicos do curso de Direito para conhecer a unidade, a rotina de trabalho e assistir audiências. “As visitas são feitas em grupos para acompanhar as atividades hodiernas do trabalho, observando o atendimento, a atermação de processos, as audiências e a rotina da secretaria judicial aqui na unidade”, finalizou Rogério Monteles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com