Assembleia Legislativa

quinta-feira, 7 de junho de 2018

O sufoco de Luciano Leitoa com sua base minúscula na Câmara de Timon

Com a base combalida, o governo Luciano Leitoa tem sufoco constante na Câmara
Não tem sido fácil para o governo Luciano Leitoa nos últimos meses quando se trata em relação a Câmara de Vereadores para não falar aqui também de outros assuntos. Até aliado mais próximos confidenciam, pedindo a reserva do nome, que a falta de diálogo e o distanciamento da cúpula do governo municipal com os parlamentares foram os principais fatores que dificultou e muito as relações entre as partes, prova disso eram uma base robusta que tinha 14 dos 21 vereadores e atualmente só possui 9, os 5 que saíram atualmente formam o influente grupo dos 12, o popular G-12.

Acumulando seguidas derrotas com o esfacelamento de sua base e tendo que se reinventar para poder manter diálogo com os vereadores, o governo Luciano Leitoa começou a fazer o que nunca fez, está buscando dentro da Câmara Municipal até usar por mais frequência a famosa Sala Vip ao lado do plenário quando a crise passa dos limites como foi o caso da suspensão por alguns minutos da sessão desta quarta-feira (06), porque na pauta tinha um projeto de lei de interesse do Poder Executivo. Pense num sufoco grande que mais uma vez após uma reunião na Sala Vip mais uma vez o governo Leitoa teve que contar com grande contribuição da oposição para só assim conseguir a aprovação do projeto de lei.

Uns acreditam que reverter

De gente graúda aliada ao governo municipal a opinião é que após a decisão judicial onde deu prazo até outubro para a realização da eleição da Mesa Diretora da Câmara que tem neste momento o vereador Helber Guimarães como favorito é a de que até lá tudo pode ser revertido e a base aliada ao prefeito Luciano Leitoa pode se recompor novamente em função do longo tempo para conversas no estilo famoso de “pé de ouvido”. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com