Assembleia Legislativa

quinta-feira, 26 de abril de 2018

Sem entendimentos e clima tenso, assim segue a Câmara de Timon

Não adianta, o clima segue tenso e sem entendimentos na Câmara de Vereadores de Timon desde a não realização da eleição da Mesa Diretora

Além das sucessivas derrotas que a combalida base do prefeito Luciano Leitoa vem sofrendo na Câmara de Timon por lá o entendimento tem andado muito distante, e bote distante nisso. De um lado os vereadores da minúscula base aliada do governo Leitoa que antes eram 14 e atualmente não passam de 9, já do outro lado têm o grupo dos 12, popularmente chamado de G-12 com o lema "Democracia e Respeito" que tem pautado tudo, inclusive os debates, por sinal na maioria acalorados, na Casa Legislativa.

Na sessão desta quarta-feira (25), mais bate boca e vozes alteradas tudo por causa do Veto, da parte do Poder Executivo, do artigo 4º da Lei de Parcelamento de Solo Poder Executivo que precisa ser apreciado pela Câmara Municipal o que terminou gerando o esvaziamento do plenário após o líder da oposição, vereador Anderson Pêgo enquadrar a Mesa Diretora acuando-os de falta de conhecimento da Lei Orgânica do Município, com isso não teve as votações da Ordem do Dia e o presidente interino vereador Ivan do Saborear teve que encerrar os trabalhos.

"Ninguém precisa está ensinando o secretário da Casa que já tem dois mandatos, ninguém precisa ensinar o presidente da Casa que já tem três mandatos, ninguém precisa ensinar a diretora da Casa que já está aqui há quase 30 anos... A única pauta da Casa é o veto e o veto não está aqui!", disse o vereador Anderson Pêgo.

Veja o vídeo da sessão desta quarta-feira sobre o debates do tal veto que tranca a pauta da Casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com