Assembleia Legislativa

quarta-feira, 7 de março de 2018

Rosângela Curado: mais uma vítima do governador Flávio Dino

"Já ganhou": depois de outros ex-aliados esquecidos e abandonados por Flávio Dino, a suplente de deputada federal, odontóloga Rosângela Curado deve ser a próxima a deixar o comunista
Flávio Dino não quer mais nem saber de alguns aliados, Curado é uma...
Blog da Kelly - Convencido de que já está eleito e que não precisa de mais ninguém, o governador Flávio Dino (PCdoB) parece que vai ampliar a lista de desafetos, transformando aliados em adversários. 

Após a recente saída do ex-governador José Reinaldo Tavares e da família Macêdo da base de apoio ao governo, agora é a vez da ex-candidata a prefeita Rosângela Curado (PDT) ser cotada como a próxima a deixar o barco comunista. 

Quem não conhece a história até pensa que Curado tem do governador tratamento de aliada. Mesmo vestindo a camisa do PCdoB, a ainda pedetista nunca teve de Flávio Dino, a mesma guarida da Simone Limeira e Phil Camarão por exemplo, que, ao terem seus nomes envolvidos em escândalos, tiveram total abrigo por parte do governador. 

Durante o episódio da saúde, quando todo mundo pensava que Rosângela Curado faria uma delação premiada, a pedetista saiu do episódio sem dizer absolutamente nada que comprometesse o governo. Quando, na verdade, a especulação era grande de que ela sabia muito e poderia estourar uma bomba caso decidisse abrir a boca. 

Na última visita que fez a Imperatriz na semana passada, o governador foi visto com porco, papagaio e periquito na casa de Ildon Marques. A ausência de Curado no evento chamou atenção de todos: da classe política, de populares e até de aliados sem entender a ausência da aliada de até então.

Parece que o governador Flávio Dino faz política com o fígado e é conhecido por dar tratamento de choque a aliados e fazer afagos para cortejar adversários. 

Rosângela Curado é só mais uma a ser descartada pelo comunista, que, no alto de sua arrogância, é incapaz de enxergar que nessa altura do campeonato o correto seria unir e não dividir. 

Esse excesso de confiança pode lhe custar muito caro quando as urnas se abrirem. A possível saída de Curado poderá gerar muito desgaste na região vereadores e liderança abandonará o barco.

Quando eles acordarem já vai ser tarde demais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com