Assembleia Legislativa

sexta-feira, 2 de março de 2018

Deputado Fábio Macedo confirma que não vai apoiar a reeleição de Flávio Dino

O deputado estadual Fábio Macedo confirmou que ele e seu grupo não apoiará reeleição do governo Flávio Dino
Maranhão Hoje - O deputado Fábio Macedo (PDT), um dos integrantes da base aliada do governador Flávio Dino (PCdoB) na Assembleia Legislativa, confirmou nesta quinta-feira (1º) que o seu grupo político, incluindo aí o pai, Dedé Macedo, e o ex-prefeito de Dom Pedro, Hernando Macedo (PCdoB), que é seu irmão, está buscando uma nova alternativa para a disputa ao Governo do Estado.

Indagado sobre o porquê do rompimento com o governador, o deputado disse que trata-se apenas de conveniências, ou seja, trata-se do resultado de entendimentos com outras forças políticas. Ele não quis entrar em detalhes quando indagado se havia insatisfação com o governo, dizendo apenas que a política é muito dinâmica e as coisas podem mudar de rumo a qualquer momento.

Sobre o seu destino partidário, já que o PDT, que tem o deputado federal Weverton Rocha como candidato a senador, deve apoiar o projeto de reeleição de Flávio Dino, Fábio Macedo disse que ainda está em fase de conversações, porém o mais provável é que se filie ao DEM, já que a tendência é o apoio ao deputado José Reinaldo Tavares ao Senado.

Sobre o candidato a governador, declarou que será aquele que o partido apoiar, podendo ser tanto Eduardo Braide (PMN) quanto Roberto Rocha (PSDB).

Fábio Macedo anunciou ainda que outras lideranças – prefeitos, vereadores, deputados e outros – devem acompanhar José Reinaldo. Provocado a dizer que lideranças são estas, responde apenas “várias”, mas ao ser perguntado se dentre elas inclui-se a deputado federal Luana Alves (PSB), esposa do ex-prefeito de Santa Inês Ribamar Alves, foi curto na resposta: “ouvi dizer”.

Outro deputado da base aliada que também anunciou a possibilidade de buscar outra alternativa foi Vinícius Louro (PR). Segundo ele, o partido está conversando sobre essa possibilidade. “Vamos aguardar”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com