Assembleia Legislativa

quinta-feira, 8 de março de 2018

Caxias sedia 1º encontro da Cúpula de Gestores Municipais do Consórcio Público REFFEST

Nesta terça-feira (06), Caxias foi sede do 1º Encontro da Cúpula de Gestores Municipais do Consórcio Público da Rede Federal Ferroviária de São Luís e Teresina (REFFEST), que teve por finalidade buscar soluções imediatas para os problemas causados pela empresa particular que administra a estrada de ferro.

Participaram da reunião prefeitos e representantes dos 13 municípios do Maranhão, que são impactados pela linha férrea.

Ronald Damasceno, coordenador do REFFEST, ressaltou que o consórcio público foi criado em janeiro de 2018 e é amparado pela Lei Federal 11.107 de 2015, para que os municípios possam se unir e traçar planos de políticas públicas.

“Historicamente, nas últimas décadas, a linha férrea que corta esses municípios trouxe impactos negativos e nunca existiu uma relação institucional das empresas que usam a via com esses municípios. Então, a partir desse consórcio, os gestores terão um diálogo com os governos federal e estadual e os proprietários das empresas que utilizam a ferroviária”, esclareceu.

Para Irlahi Linhares, presidente do consórcio e prefeita de Rosário, a intenção é que os municípios que sofrem com os impactos sociais, ambientais, econômicos e culturais sejam beneficiados em decorrência dos transtornos causados pelas empresas.

“É necessário que esses municípios que são impactados sejam favorecidos. Esses recursos servem para desenvolver os municípios, mas a nossa luta também é pra resolver outros problemas. Se, por exemplo, o trem parar no meio do perímetro urbano, as cidades praticamente param, porque interrompe o fluxo de carros e pedestres”, enfatizou.

Na ocasião foi apresentado aos gestores o relatório técnico dos impactados da ferrovia e, por fim, assinada a carta de Caxias que marca o posicionamento político dos prefeitos em relação a linha férrea.

“Desde que foi criada a ferrovia, nós não temos nenhum benefício social, econômico, cultural para que possa viabilizar esses municípios. A ferrovia sempre ganhando, passando pelos municípios e deixando estragos, acidentes, problemas no meio ambiente; estamos preocupados. Juntos, os 13 municípios são muito fortes” destacou, Clineu César Coelho, assessor especial da Prefeitura de Caxias.

O prefeito de Caxias, Fábio Gentil, disse que a soma de forças dos municípios envolvidos é de suma importância.

“É de extrema importância para ter força suficiente para exigir das empresas a solução dos prejuízos deixados pelos trens de carga e, além disso, resgatar o transporte de passageiros”, disse o prefeito.

”A ativação do transporte de passageiros vai trazer rendas, além da integração dos municípios de São Luís a Teresina. Essa estrada tem um passado importante na história do Maranhão. No passado tinha o transporte de passageiros, e por quê não reativá-lo?”, disse Fernando Santos, secretário adjunto de Turismo de Caxias.

Ao final da reunião, todos os representantes fizeram um passeio pelos principais pontos turísticos da cidade de Caxias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com