Assembleia Legislativa

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Audiência Pública da Saúde de Timon: Revelação de vereadores agredidos, perseguições e secretário é cobrado por dívida

Audiência Pública sobre a Saúde de Timon é marcada por: revelações de perseguições dentro da Secretaria de Saúde e vereadores agredidos; secretário Márcio Sá é cobrado por dívida na frente de todos; cobrança de mais investimentos na saúde do que gastos com propaganda; denúncia de médico dirigindo ambulância do Samu e a influência de Matões mais do que Timon na gestão Flávio Dino.
Moradores também protestaram por falta de médico...
Além da denúncia de que o bairro Mateusinho está três meses sem médico (reveja) - e dito que outros bairros também estão na mesma situação -, a audiência pública na Câmara Municipal que aconteceu nesta terça-feira (27) com a finalidade de demonstração e avaliação do cumprimento das metas fiscais do primeiro quadrimestre por parte da Saúde de Timon em 2017 teve várias revelações sobre o setor e outras áreas.

Presidindo a audiência pública por ser o presidente da Comissão de Educação, Cultura, Saúde, Assistência Social e Trabalho (CECSAT), da Câmara Municipal, o vereador Dr. Tuá foi uma espécie de protagonista, cobrou o que tinha de ser cobrado, mas, também fez revelações e deu puxões de orelhas logo no início do evento. "Aqui eu estou vendo mais enfermeira do que médico e as enfermeiras tem que ir é para os postos de saúde”, disparou Dr. Tuá.

Dr. Tuá falou também sobre perseguições dentro da Secretaria de Saúde, “A Comissão de Direitos Humanos está apurando, secretário é bom que você saiba disso, perseguições dentro da Secretaria de Saúde... Perseguição porque é chefe?”. 

Agressões e cobrança

Teve também relevação sobre agressões sofrida por vereadores e uma cobrança de dívida onde um médico prestou serviços a Secretaria de Saúde de Timon e está três anos que aguarda receber seu devido pagamento. "Secretário eu já fui agredido verbalmente verbalizado, agressão verbalizada duas vezes. Uma porque disseram que eu era amigo do Chico Leitoa e a outra foi por causa do pagamento do Dr. Francisco do Mutirão da Catarata que já está com três anos devendo o rapaz. Do Chico Leitoa eu respondi, era coisa particular e não tinha nada a ver, agora eu gostaria de você dissesse algo porque eu estou com medo de apanhar...", disse o vereador Tuá acrescentando que, “Aqui nós já tivemos cinco vereadores com agressões físicas, o nobre vereador Zé Carlos [Assunção]... Isso é um absurdo! O vereador Raimundo da Ração agredido, o vereador Kaká agredido, eu agredido e o vereador Ivan foi agredido e ainda teve um prejuízo material...”. Sobre o débito do médico do Mutirão da Catarata o vereador seguiu cobrando o secretário Márcio Sá. “... Que dia você vai pagar, se pagar vai pagar, se vai dividir em prestações, esse médico?”. O secretário Márcio Sá reconheceu publicamente o débito e disse que vai ver com o tesoureiro da Saúde para fazer uma proposta de pagamento ao médico.

Antunes Macedo: Mais Saúde e menos propaganda

Veio do vereador Antunes Macedo a cobrança para a realização de Mutirão de Cirurgia da Catarata. "Sobre a questão do mutirão da catarata, a nossa demanda aqui é muito grande. E como disse um vereador aqui nesta tribuna nesta semana, o município está esperando a carona do estado para fazer o mutirão da catarata em Timon, isso é inadmissível! E para finalizar, nós temos que priorizar a saúde de Timon, se tirar o que é investido em propaganda, R$ 5 milhões por ano por não dá para fazer tudo, mas, vai melhorar muita coisa".

Médico dirigindo ambulância do Samu

Partiu também do vereador Henrique Júnior uma revelação preocupante sobre o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU, de Timon. O vereador Henrique Júnior disse que, “... Nós temos duas ambulâncias básicas e uma avançada, e essa avançada quando tem que sair para transportar pacientes para outros municípios não tem condições. Inclusive nós tivemos esses dias um médico tendo que voltar dirigindo lá de Coroatá porque o motorista não tinha condição física de dirigir pois saiu daqui em pleno plantão. Isso são condições desumanas e temos que observar melhor". Sobre essa denúncia secretário Márcio Sá disse que Coroatá não é tão distante e dá para ir voltar tranquilo e achou esquisita a colocação do parlamentar, mas, prometeu apurar.

Anderson Pêgo: “Matões com mais moral do que Timon”

Sobre influência e obtenção de recursos junto ao governo Flávio Dino o vereador Anderson Pêgo disse que a administração de Matões é mais influente do que a gestão Leitoa. "Vem falar de dinheiro, mas, Timon tem menos moral com o governador Flávio Dino do que Matões que tem 30 mil habitantes... O dinheiro vai para Matões e não vem para Timon!", frisou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com