Assembleia Legislativa

domingo, 23 de julho de 2017

“Um governo que está mergulhado na corrupção”, diz vereador Anderson Pêgo sobre a gestão Luciano Leitoa

O vereador fez duras críticas a gestão Leitoa em Timon e falou sobre as eleições 2018
Em entrevista concedida ao radialista Eliézio Silva nesse sábado (22), o vereador Anderson Pêgo (PRB) sem meios termos fez mais uma vez duras críticas a gestão prefeito de Timon, Luciano Leitoa (PSB). "Não poderia deixar de fiscalizar o governo Leitoa que é um governo que já está começando a mostrar através das condenações judiciais que é um governo que está mergulhado na corrupção. Um governo que está mergulhado no desvio de dinheiro, é um governo que está mergulhado nos esquemas para desviar o dinheiro público para o bolso de pessoas privadas", disse o parlamentar.

E o vereador do PRB fez questão de citar detalhes. “Primeiro na Saúde onde o secretário [Márcio Sá] foi condenado numa licitação de R$ 10 milhões por ter fraudado uma licitação. As empresas estão inidôneas, tanto é que a maior empresa de medicamentos de Teresina e do Piauí que é a Droga Rocha e em todas as licitações que ela participa o Ministério Público da cidade pede que ela seja excluída, porque é uma empresa que hoje está inidônea e todas as empresas que participaram desse esquema estão inidôneas. Daí você já mostra que foram R$ 10 milhões fraudados". O vereador Anderson Pêgo acrescentou ainda que, “... Você vai hoje na Policlínica de Timon não tem cardiologista, não tem ortopedista, não tem dermatologista, não tem praticamente quase nenhum. Eu solicitei a Oglaide que é a diretora da Policlínica dos médicos que tem lá, já se vão três meses e nunca informaram e o vereador tem que entrar na Justiça para ter acesso. Eu solicitei do secretário Márcio Sá a relação do Estratégia Saúde da Família e ele nunca forneceu”.

Caso Lixão

Sobre os casos em que vem tendo dificuldade de ter acesso as informações sobre os gastos do dinheiro público por parte da gestão Leitoa, o vereador Anderson Pêgo citou o Caso do Lixão de Timon, um terreno alugado que vem sendo usado como aterro sanitário. "Entrei com uma Liminar para ter acesso aos documentos do Lixão. Já estou de posse dos documentos e a minha assessoria jurídica já está entrando com os processos sobre o lixão onde um senhor chamado Chicão comprou um terreno por R$ 75 mil seis meses antes e seis meses depois ele alugou para a prefeitura de Timon por R$ 60 mil, só aí você já ver o disparate. E ele já recebeu mais de R$ 1 milhão com o aluguel desse terreno".

‘Rapariga do Poder’

Sobre as críticas que tem recebido pela base política leitoísta na Câmara, o vereador disse que esqueceram de citar uma grande qualidade que ele tem, a de não se moldar conforme o poder. "Me atribuíram vários adjetivos, disseram que eu era arrogante que o vereador Anderson Pêgo está ali só para tumultuar. Mas, a população me escuta e me criticaram tanto que esqueceram de uma grande qualidade que tenho. E a qualidade que eu tenho é que realmente eu não sou rapariga do poder, não me vendo, não me moldo de acordo com quem está no poder. Respeito o prefeito Luciano Leitoa, mas, em nenhum momento eu vou fazer acordo político para aderir a base do prefeito ou que se beneficie o vereador Anderson Pêgo. Faço meu pedidos na Câmara para beneficiar a população e não este vereador".

Eleições 2018: ‘Da terra’

Indagado pelo radialista Eliezio Silva sobre quem o deputado Alexandre Almeida e seu grupo político deve apoiar como candidato a deputado federal, o parlamentar do PRB defendeu que seja um nome de Timon e com forte ligações. "Sou totalmente favoráveis que se apoie e eleja deputados federais de Timon. A cidade perde muito nesse sentido e agora vamos focar para que tenhamos deputados federais de Timon”. O radialista insistiu sobre o tema e perguntou ao vereador se esse nome poderia ser o dele. "Eu sou do grupo do deputado Alexandre Almeida que hoje é o maior nome e líder que nós temos na oposição, tirou 38 mil votos para prefeito. E eu defendo junto ao deputado Alexandre que a gente encontre de alguma forma para que nós apoiemos um deputado federal da terra, eu defendo essa terra. Mas, vamos conversar e amadurecer essa ideia para que a gente tente apoiar alguém da terra, se vai ser vereador Antunes, se vai ser a professora Socorro Waquim, se vai ser o vereador Anderson Pêgo ou outros nomes do nosso grupo”, frisou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com