Assembleia Legislativa

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Em 2015 a CPI da Saúde teve o apoio de 29 deputados

Deputados governistas trabalham para evitar a criação da CPI da Saúde proposta pelo deputado Wellington do Curso

29 deputados assinaram o primeiro requerimento
Gilberto Léda - A base aliada do governo Flávio Dino (PCdoB) na Assembleia Legislativa – que trabalha para evitar a criação da CPI da Saúde proposta nesta semana pelo deputado Wellington do Curso (PP) – é a mesma que em 2015 deu nada menos que 29 assinaturas a um requerimento dos suplentes de deputado Rafael Leitoa (PDT) e Fernando Furtado (PCdoB) para a criação de uma CPI que também apurou desvios na área.

Naquela ocasião, o objetivo era encurralar o ex-secretário Ricardo Murad (PMDB) e apurar denúncias de corrupção no Programa “Saúde é Vida”.

O presidente da CPI da Saúde de 2015 era o deputado Levi Pontes (PCdoB). No entanto, depois que se descobriu que na mesma época ele respondia a um processo na Justiça Federal por irregularidades na aplicação de recursos repassados pelo Ministério da Saúde à Prefeitura de Chapadinha, as investigações perderam força.

Uma nova CPI da Saúde, se aprovada, certamente respingará em Ricardo Murad. Mas levará para o epicentro da crise, também, a gestão Flávio Dino.

Pergunta-se: os 29 deputados que assinaram o requerimento da CPI de 2015 voltarão a apoiar nova abertura de investigações?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com