segunda-feira, 27 de março de 2017

Educação de Timon é alvo de críticas e denúncias na Câmara de Vereadores

Henrique Júnior, Tuá e Socorro Waquim: No alvo a Educação de Timon
Pelo menos três vereadores sendo um deles da base do prefeito Luciano Leitoa pautaram seus discursos na sessão da Câmara Municipal desta segunda-feira (27) sobre a Educação de Timon e o polêmico processo seletivo para professores que aconteceu recentemente. Foram os vereadores Henrique Júnior, Tuá e professora Socorro Waquim que abordaram a Educação de Timon como tema principal de suas falas.

Vereador Henrique Júnior: Creches com goteiras

O vereador Henrique Júnior iniciou seu discurso frisando sobre o prazo curtíssimo que os candidatos tiveram para recorrer nesse último processo seletivo. "E hoje mais uma vez eu comprovo que o prazo na época ainda do seletivo foi exíguo deixando várias pessoas sem ter tempo suficiente para recorrer e participar... Um seletivo que não foi uma prova objetiva, foi um seletivo de avaliação curricular que já nos traz grandes riscos. Um dos riscos é de não contratar aquele candidato mais preparado". Ele ainda denuncia a existência de escolas com goteiras no telhado, “nós estamos precisando de um simples reparo para tapar a goteira. Quem tiver um tempo e quiser até a escola, por exemplo, lá da creche do bairro Jóia vai ver que a área de lazer das crianças está molhando mais do que do lado de fora. É água caindo lá, é professor ficando todo molhado”, denunciou o vereador Henrique Júnior.

Um fato tornado público pelo vereador Henrique Júnior na tribuna da Câmara onde o mesmo denunciou que dois cuidadores estariam trabalhando numa única sala de aula, o que é grave. Até onde se sabe, apenas um cuidador pode atuar acompanhado de um professor. "O cuidador é para ficar na sala de aula auxiliando um professor e nós temos vários exemplos, inclusive nas creches do [bairro] Padre Delfino que existe dois cuidadores na sala de aula, ou seja, um deles está fazendo papel de professor”, disse o vereador.

Tuá: “Tem vereador tomando chupa de laranja da boca de jumento”

O governista vereador Tuá disse em seu discurso que o processo seletivo é péssimo para político. "O seletivo serviu foi para tirar vaga de vereador. O seletivo é bom para a Educação do Município, é péssimo para político e ruim para quem é vereador porque não adianta eu vim aqui dizer, ah, eu não tenho nenhum cargo! É mentira, você é mentiroso, você está mentindo, tenha vergonha na cara! Você tem! Quem dar os cargos é o prefeito”, disse Tuá. Ele ainda acrescentou que, “tem vereador aí tomando chupa de laranja da boca de jumento com essa história de cargo na Educação... Eu digo aqui, digo pro prefeito, digo pra quem quiser, o seletivo serviu pra isso! Agora é bom? É bom para o município porque qualifica o ensino. E estava bom de qualificar mesmo, com todo o respeito aos senhores vereadores com suas lotações. Aqui no Buriti Cortado, eu não vou nem olhar para a cara do vereador que botou a professora lá, a professora não sabia nem botar o nome dela...".

Socorro Waquim: “Educação Timon não atingiu o Ideb”

Sobre a Educação de Timon não ficou apenas nas falas dos vereadores Henrique Júnior e Tuá, a vereadora professora Socorro Waquim aproveitou também para fazer algumas revelações, uma delas sobre o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). " [...] O Ideb do município quando eu fui prefeita era sete e eu atingi o Ideb durante os oito anos. O Ideb do município quando se falar em qualidade é o ponto chave. No município o ano passado sequer foi divulgado o Ideb do município porque o município não atingiu o Ideb”, disse Waquim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: ludwigalmeida@hotmail.com