Assembleia Legislativa

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

“Outrora Sarney tinha catinga, hoje talvez tenha cheiro”, diz Alexandre Almeida ao refrescar a memória do suplente Leitoa

Alexandre Almeida: catinga não existe mais
O deputado estadual Alexandre Almeida aproveitou a sessão desta quarta-feira (30) na Assembleia Legislativa para refrescar a memória do suplente Rafael Leitoa que volta e meia detona a família Sarney, mas, recentemente ele na companhia do seu tio Chico Leitoa pegaram um avião e foram visitar o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho em Brasília na busca de recursos para Timon. No início de julho deste ano, o suplente disse que o deputado Alexandre Almeida estava querendo esconder a catinga que a ex-governadora Roseana Sarney deixou em Timon. Na época o deputado Adriano Sarney rebateu Leitoa e disse que catinga era a privatização do sistema de abastecimento de água em Timon (veja).

“E quero também reconhecer que o gesto de Vossa Excelência, juntamente com o deputado Adriano Sarney, visitar o ministro Sarney Filho é muito louvável. O que outrora Sarney tinha catinga, hoje talvez tenha cheiro, mas isso pouco importa”, disse Alexandre Almeida ao relembrar o suplente.

E sobre a contribuição do ministro Sarney Filho a Timon, o deputado Alexandre Almeida fez questão de citar a liberação de recursos para a implantação da usina de resíduos sólidos na gestão do ex-prefeito Chico Leitoa. “Seguramente, o ministro Sarney Filho que já deu a sua contribuição, inclusive ao município de Timon, quando inclusive o seu tio era o prefeito e naquela oportunidade o ministro Sarney Filho, que hoje exerce este cargo de ministro do Meio Ambiente também fora quando da presidência do presidente Fernando Henrique Cardoso e na qualidade de ministro conseguiu fazer aquele investimento que foi da implantação da usina de resíduos sólidos”.

“Fico muito feliz, repito, porque eu acho que a catinga já não existe mais e o que existe agora é disposição, como sempre existiu, de servir ao Maranhão”, acrescentou Almeida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com