Assembleia Legislativa

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Em 7 frases, quem era Lula, segundo o MP

Coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba detalhou denúncia oferecida contra o ex-presidente e mais sete pessoas nesta quarta.

O coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, não economizou frases de efeito para descrever a posição de chefia do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no esquema de corrupção da Petrobras. “Comandante máximo do esquema” e “verdadeiro maestro da orquestra criminosa” foram algumas das tantas locuções adjetivas atribuídas a Lula durante a coletiva que detalhou a denúncia oferecida contra ele, sua mulher, e mais seis pessoas ao juiz Sergio Moro.

Em uma longa explanação, Dallagnol imputou ao ex-presidente e ao seu partido, o PT, a coordenação não só do petrolão, mas da “propinocracia”, palavra criada por ele que significa “governo regido pela propina”. Por meio de seu advogado, Cristiano Zanin, o petista negou todas as acusações e classificou as falas do procurador como “deplorável espetáculo de verborragia“. (Veja.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com