Assembleia Legislativa

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Gilmar Mendes atingiu Márlon Reis e Flávio Dino ao criticar a Lei da Ficha Limpa em sessão do Supremo

Em debate no Supremo, o ministro Gilmar Mendes ataca Lei da Ficha Limpa e atinge Márlon Reis e o governador Flávio Dino.

“Sem querer ofender ninguém, já ofendendo, essa lei foi tão mal feita, que parece ter sido feita por bêbados”. A frase foi pronunciada ontem, com toda a ênfase, pelo ministro Gilmar Mendes, no plenário do Supremo Tribunal Federal, num ataque sem precedentes à Lei da Ficha Limpa, causando grande repercussão na Corte, no Congresso Nacional e fora dele. O petardo alcançou o ex-juiz e agora advogado e militante do Rede Sustentabilidade Márlon Reis, que não era congressista, mas é  considerado um dos “pais” daquele diploma legal. Reis foi um dos autores do projeto de iniciativa popular proposto ao Congresso Nacional. Atingiu com igual força o governador Flávio Dino (PCdoB), que quando deputado federal foi um dos parlamentares mais empenhados na elaboração e aprovação da Lei que foi aprovado e permanece em vigor.

A pancada foi dada durante a votação de dois recursos contra a decisão da Corte de dar às Câmaras Municipais, e não aos tribunais de contas, o poder de tornar inelegíveis ex-prefeitos com contas rejeitadas pela Câmara Municipal. A declaração do ministro Gilmar Mendes surpreendeu a Corte, mas foi corroborada por todos os seus pares.

Leia mais na coluna Repórter Tempo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com