Propaganda Superior

Propaganda Superior

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Caxias: Léo Coutinho herda dívida milionária junto a Previdência Social

Léo Coutinho herdou dívida quase impagável

Não é só ‘privilégio’ da prefeitura de Timon que possui um débito exorbitante junto a Previdência Social herdada de gestões passadas, em Caxias o novo prefeito Léo Coutinho (PSB), também terá que conviver e pagar através de débito automático no repasse do Fundo de Participação dos Municípios – FPM, dívida igual ou superior.

A dívida da prefeitura de Caxias é quase impagável e só no primeiro mês desse ano consumiu mais de 30% do repasse do FPM. A 1ª parcela do Fundo de Participação do mês de janeiro foi no valor de R$ 2.266.012,30, e o foram descontados do INSS foi a quantia de R$ 689.493,67.
Desconto de mais de R$ 600 mil INSS 
O endividamento da prefeitura de Caxias junto ao INSS terá sempre reflexo no futuro bem próximo na administração, criando embaraços e podendo inviabilizar o orçamento.

O jovem prefeito Léo Coutinho tem o enorme desafio de administrar essa dívida junto a Previdência Social, fora os grandes problemas que existe na cidade que não foram resolvidos por prefeitos anteriores.

Um fato estranho!

Quando o médico Humberto Coutinho (PDT) assumiu a prefeitura de Caxias pela primeira vez em 2005 a 1ª parcela do FPM no valor R$ 1.554.530,95 teve descontado apenas R$ 72.625.76 do INSS, ou seja, 4,6 %, um valor irrisório ao que é cobrado hoje.
Primeiro repasse do FPM em janeiro de 2005
Numa rápida pesquisa feita pelo redator deste blog se observou algo muito estranho e que chamou atenção. Como é muito trabalhoso fazer esse tipo de pesquisa, este blogueiro resolveu verificar os anos de 2007, 2008, 2009 indo até o mês de setembro de 2010 e não se constatou o desconto do INSS na parcela do FPM. Mas, ao verificar o mês de outubro de 2010, mas, precisamente no dia 08, a cobrança do INSS voltou e veio no valor de R$ R$ 438.265,83, uma quantia absurda descontada na 1ª parcela do FPM do mesmo mês no valor de R$ 1.771.623,56.

Um fato estranho que chama bastante atenção do prefeito Léo Coutinho e das autoridades competentes.

Um comentário:

  1. Boa Noite
    Porque o Ministério Público em Caxias e em Timon não entra com a Policia Federal pra resolver o problema? Sempre repete as mesmas coisas é descontado na folha de pagamento e eles não repassa para o INSS, os gestores tem que dar conta do dinheiro saber pra onde foi desviado, não adianta reclamar tem que dar conta.

    ResponderExcluir

Os comentários não representam a opinião deste blog. Os comentários anônimos não serão liberados. Envie sugestões e informações para: blogdoludwigalmeida@gmail.com